Em autobiografia, Scott Weiland revela que foi violentado sexualmente

Not Dead & Not For Sale também conta que ele quase foi assassinado em Paris e que o Stone Temple Pilots negou veementemente a chance de abrir para o Aerosmith

Da redação Publicado em 12/05/2011, às 18h02

Scott Weiland faz revelações em sua autobiografia, que sai no dia 17
AP

A resenha feita pelo site Free Gotham deu alguns detalhes sobre Not Dead & Not For Sale, a autobiografia de Scott Weiland, escrita em parceria a David Ritz. Na obra, Scott faz várias revelações a respeito de sua vida. Ele conta, por exemplo, que foi violentado sexualmente por um garoto do colegial quando era criança.

Relata, também, uma experiência na França, quando quase foi assassinado por três pessoas, e o fato de que o Stone Temple Pilots, banda da qual é vocalista, negou veementemente a chance de abrir um show do Aerosmith no começo de sua carreira.

O livro, que está para ser lançado desde fevereiro do ano passado, chega ao mercado no próximo dia 17.