Em meio à pandemia de Covid-19, Taylor Swift cancela turnê - e brasileiros pedem devolução do dinheiro

A cantora usou as redes sociais na última sexta, 26, para pedir desculpas aos fãs

Redação Publicado em 27/02/2021, às 13h00

None
Taylor Swift (Foto: Evan Agostini)

Na última sexta, 26 de fevereiro, Taylor Swift anunciou no Twitter o cancelamento de todas as datas da turnê Lover Fast, que aconteceria em 2020 e teria dois shows  em território brasileiro. As informações são da NME.

A cantora usou as redes sociais para dar a notícia e pedir desculpas aos fãs: “Adoro vir aqui para contar boas notícias ou para compartilhar um novo projeto com vocês. Não é minha coisa favorita no mundo ter que contar notícias que me deixem triste. Sinto muito, mas não posso reagendar os shows que adiei.”

+++LEIA MAIS: Grammy 2021: 6 curiosidades sobre Folklore, disco indicado de Taylor Swift [LISTA]

Swift continuou: “Apesar de que reembolsos foram disponibilizados desde quando adiamos os shows da Lover Fest, muitos de vocês ficaram com os ingressos e eu também mantive a ideia de que nós poderíamos reagendar.”

“Esta é uma pandemia sem precedentes que mudou os planos de todo mundo e ninguém sabe como o cenário de turnês estará no futuro próximo. Estou muito desapontada que não verei vocês tão breve o quanto eu gostaria. Sinto muita falta de vocês, e eu mal posso esperar até que nós possamos estar juntos e em segurança em shows novamente,” concluiu a cantora.

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

Apresentações no Brasil

Os shows de Swift no Brasil estavam marcados para 18 e 19 de julho de 2020. A Time For Fun, empresa responsável pelos ingressos das apresentações da artista em solo nacional, republicou o comunicado da cantora, e explicou que se apoiará na Lei 14.046/2020, criada durante a pandemia, para não reembolsar os valores.

A lei prevê que os prestadores de serviços “não ficam obrigados a reembolsar os valores pagos pelo consumidor”, a medida que assegure ou a “remarcação” dos eventos ou “disponibilização de crédito para uso ou abatimento na compra de outros serviços”. Dessa forma, a empresa escreveu:

+++LEIA MAIS: Taylor Swift doa quase R$ 70 mil para mães pagarem aluguéis na pandemia

“Deixar como única alternativa o reembolso integral do valor de ingressos agravaria ainda mais a situação de todo o setor de entretenimento ao vivo, que ficou tão complicada nos últimos meses. Mas medida não significa que você perde o valor do seu ingresso. Você pode usar o valor para compra de qualquer evento da T4F, como o Lollapalooza Brasil e todas as turnês que trazemos para o Brasil! Vocês têm até 12 meses depois do fim do estado de calamidade pública – ou seja, o prazo final ainda está aberto, mas será de pelo menos um ano.”

Contudo, os fãs não gostaram da solução da empresa, e criticaram a falta de possibilidade de reembolso. Um dos argumentos foi de que a lei citada pela Time For Fun tinha prazo de dezembro de 2020:

+++LEIA MAIS: Por que Taylor Swift não ganhou nada da venda bilionária das próprias músicas?

“A lei que vocês citam dependia da vigência do decreto de calamidade pública, cujo prazo findou em dezembro/20. Existe um PDL que visa prorrogar o decreto, mas ainda está parado e sem sinal de aprovação. Nesse momento não há nada permitindo que vocês não façam o reembolso,” disse um perfil

Outras pessoas que viajariam apenas para o show argumentaram: “Eu moro em Recife!! Vou usar esse voucher pra quê??? Tem gente que não tem condições de usar esse voucher depois não.”

+++LEIA MAIS: Taylor Swift está noiva? Fãs criam teoria após regravação de ‘Love Story'

“Muito complicada essa condição de não ter reembolso já que muitos dos consumidores ainda vão ter que pagar hospedagem/passagem pra assistir um show que eles provavelmente não querem. No meu caso, só a passagem de avião é 1000,” disse outro perfil.

"Isso é um absurdo sem precedentes, na moral. A Taylor, como artista, garantiu que o reembolso aos ingressos vai estar disponível. Esse papinho de 'vocês podem usar para qualquer outro evento' é um desrespeito com o consumidor."

+++ FBC E VHOOR REFLETEM SOBRE HIP-HOP: 'MÚSICA É PARA SER SENTIDA' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL


+++MAIS SOBRE MÚSICA: Site escolhe a melhor banda de rock de cada ano de 1969 a 2019 - e o resultado é polêmico

O rock ‘n’ roll abalou o mundo da música e trouxe uma oportunidade para os músicos que procuravam um meio mais agressivo e despretensioso para se expressar. E, desde os primórdios do gênero musical, diversas bandas conquistaram fãs ao redor do mundo com canções espetaculares e atitudes provocativas.

Contudo, segundo a Cleveland, o conceito de estrela do rock mudou ao longo dos anos e é preciso deixar o antigo estereótipo de lado para reconhecer o trabalho de novas gerações de músicos, os quais estão dispostos a dar continuidade a história do rock. 

+++ LEIA MAIS: As 50 melhores músicas do Pink Floyd, segundo site

Por isso, o site separou as melhores bandas de cada ano, desde 1969 até 2019. A lista foi feita considerando os números de vendas, conquistas, repercussão e qualidade de música dos artistas. Confira:

1969 - The Beatles

1970 - Led Zeppelin

1971 - Led Zeppelin 

1972 - The Rolling Stones 

1973 - Pink Floyd 

1974 - The Band 

1975 - Led Zeppelin

1976 - Queen 

1977 - Fleetwood Mac 

1978 - The Rolling Stones 

1979 - The Eagles 

1980 - Pink Floyd 

1981 - The Rolling Stones 

1982 - The Clash 

1983 - The Police 

1984 - Talking Heads 

1985 - The Cure 

1986 - R.E.M.

1987- U2

1988 - Guns N’ Roses 

1989 - Guns N’ Roses 

1990 - Pixies 

1991 - Metallica 

1992 - Nirvana 

1993 - Pearl Jam 

1994 - Green Day 

1995 - Oasis 

1996 - Smashing Pumpkins

1997 - Radiohead

1998 - Beastie Boys 

1999 - Rage Against the Machine 

2000 - Radiohead 

2001 - Linkin Park 

2002 - System of a Down 

2003 - The White Stripes 

2004 - Green Day

2005 - The Killers 

2006 - Fall Out Boy 

2007 - Foo Fighters

2008 - Coldplay 

2009 - Paramore 

2010 - Arcade Fire 

2011 - Foo Fighters 

2012 - The Black Keys 

2013 - Vampire Weekend 

2014 - Arctic Monkeys 

2015 - Alabama Shakes

2016 - The 1975 

2017 - Twenty One Pilots 

2018 - Panic! at the Disco 

2019 - Queen