Em primeira mão no Brasil, ouça o streaming de Live at the Cellar Door, de Neil Young

Os shows acústicos de 1970 contam com as primeiras apresentações ao vivo de “Old Man” e “See the Sky About to Rain”

Andy Greene Publicado em 02/12/2013, às 13h07 - Atualizado às 14h55

Live at the Cellar Door
Divulgação

Depois de anos guardadas no cofre, as gravações dos shows de Neil Young no Cellar Door verão a luz do dia. Ouça em primeira mão, no Brasil, o streaming de Live at the Cellar Door.

Lou Reed: dez homenagens ao vivo ao “animal” do rock, como a de Neil Young, Elvis Costello, Jenny Lewis e My Morning Jacket, que tocaram juntos uma versão de “Oh Sweet Nuthin”.

Young estava em meio a uma grande transição da carreira quando fez uma série de seis shows no Cellar Door, em Washington D.C., entre 30 de novembro e 2 de dezembro de 1970. Ninguém sabia na época, mas o grupo Crosby, Stills, Nash & Young se separaram depois da turnê de verão realizada em julho, menos de um ano depois de ter feito o primeiro show ao vivo. O grupo fez de Young um astro, mas ele estava pronto para seguir solo e o sucesso de After the Goldrush em agosto daquele ano provou que ele não teria dificuldades.

Sabe qual é o livro preferido de Neil Young?

Exausto dos dois anos de turnê, Young tirou um tempo na segunda metade de 1970 e começou a compor músicas em seu novo rancho, no norte da Califórnia. Ele passou parte desse tempo compondo o material novo, e os shows contaram com as primeiras performances de "Old Man," "Bad Fog of Loneliness" e "See the Sky About to Rain". São também umas das poucas apresentações em que tocou “Cinnamon Girl" no piano.

Quando agendou duas noites no famoso Carnegie Hall, em Nova York, para dezembro de 1970, ele achou que seria uma boa ideia ensaiar para esses shows no Cellar Door, onde fez duas apresentações acústicas por noite. Tudo foi gravado e, após 44 anos, essas gravações serão lançadas. O disco duplo estará disponível em CD e vinil de 180 gramas no próximo dia 10, nos Estados Unidos, e em janeiro, no Brasil.

Os shows acústicos solo aconteceram quatro meses depois do lançamento de After the Goldrush, seu álbum mais vendido, que inclui "Tell Me Why," "Don't Let It Bring You Down," "Birds", além da faixa-título. Todas essas músicas estão em Live at the Cellar Door , junto às mais antigas "Down by the River", "Cinnamon Girl" e aos clássicos de Buffalo Springfield "Expecting to Fly," "I Am a Child" e "Flying on the Ground Is Wrong”.

O Cellar Door estava em sua mente quando escreveu “The Needle and the Damage Done”, que estreou ao vivo apenas um mês depois de ele tocar no local. A música começa com a frase, “Eu te peguei batendo na ‘porta da minha adega [cellar door]’”.