Empresário afirma que Red Hot Chili Peppers acertou com o Coachella “em cima da hora”

Cliff Burnstein relata que banda californiana garantiu participação no festival uma hora antes do anúncio oficial

Steve Knopper Publicado em 26/01/2013, às 15h22 - Atualizado às 15h26

Apesar de ter machucado a cabeça surfando na sexta, 23, Anthony Kiedis veio com gás para apresentação no Rock in Rio
Carolina Vianna

O Red Hot Chili Peppers assinou para se apresentar como headliner do Coachella apenas uma hora antes do anúncio oficial das atrações, segundo afirmou um empresário da banda à Rolling Stone EUA. “Nós conversamos por meses”, disse Cliff Burnstein, cuja empresa, a Q Prime, cuida também de outras bandas de rock como o Metallica e o Black Keys. “Acertamos em cima da hora. É uma negociação.”

Red Hot Chili Peppers, Blur, Stone Roses e Phoenix tocarão no Coachella 2013

A banda emergiu como uma das principais atrações do festival depois de semanas de rumores de que os Rolling Stones estariam no evento. Mas alguns dias antes do anúncio Mick Jagger revelou em entrevista à revista NME: “Nós não vamos participar do Coachella porque é muito cedo. Existem rumores de quem vamos fazer isto, mas não estaremos prontos para tocar em abril. Mas não vamos parar”.

Burnstein sugere que os lucros dos Stones em shows recentes não se encaixam com a filosofia do Coachella de “disciplina financeira” e “preços íntegros”. (O ingresso para os três dias do Coachella no ano passado custaram US$ 285, enquanto quem quis ver a banda nos shows recentes teve que desembolsar uma média de US$ 520). “Eu também soube desse rumor”, disse o empresário. “Mas desconsiderei, porque não achei que a produtora Goldenvoice pagaria o preço dos Stones. Digo, é simples.”

Embora o Red Hot já tenha tocado no palco principal do Coachella antes em 2003 e 2007, Burnstein afirma que a formação atual, com o guitarrista Josh Klinghoffer, renovou a energia da banda. O empresário afirmou ainda que a banda planeja lançar um novo disco ainda este ano.