Empresário de boybands admite fraude

Lou Pearlman, que descobriu os Backstreet Boys e o N'Sync, adquiriu mais de meio bilhão de reais por meios ilícitos

Da redação Publicado em 05/03/2008, às 15h55 - Atualizado às 18h23

Lou Pearlman roubou mais de meio milhão de reais de empresários, bandas e bancos
AP

O empresário Lou Pearlman, que concebeu muitas boybands nos anos 90, admitiu nesta quarta-feira, 5, que adquiriu mais de quinhentos milhões de reais por meios ilícitos, convencendo investidores a colocar dinheiro em empresas falsas. A notícia está sendo divulgada nesta quarta-feira por agências internacionais.

Pearlman está sendo acusado de lavagem de dinheiro e conspiração, e vai a julgamento nesta quinta. O empresário concordou em se declarar culpado em troca de redução penal (que pode chegar a 25 anos). O descobridor dos Backstreet Boys também vai ajudar as autoridades estadunidenses a encontrar e condenar seus cúmplices no negócio.

De acordo com os promotores do caso, Pearlman aplicou seus golpes por pelo menos 20 anos, lesando mais de 250 pessoas e 10 bancos. O empresário pretende devolver ao governo 4 carros, e também pagar uma multa que pode chegar aproximadamente aos dois milhões de reais.

Nos anos 90, tanto o N'Sync como o Backstreet Boys processaram o réu por apropriação de bens ao final de seus contratos. Ambos os casos não chegaram a ir para a corte, tendo sido resolvidos em acordos extrajudiciais.