Empresário do U2 pede ajuda de provedores de internet

para desconectar usuários que compartilham conteúdo pirata

Da Redação Publicado em 29/01/2008, às 16h44

O U2 quer salvar o mundo, e ainda ganhar uns trocadinhos com direitos autorais
AP

O empresário da banda irlandesa U2, Paul McGuinness, pediu em discurso para que os provedores de internet introduzam imediatamente uma política de desligamento de usuários que compartilham arquivos piratas, como músicas e filmes.

McGuinness está participando da MIDEM, uma conferência sobre música que acontece anualmente em Cannes. O empresário afirmou que os artistas deveriam se organizar contra "o jeito despreocupado e desonesto que eles vêm sendo tratados na era digital".

O pedido vai a favor de protestos recentes ligados à grandes gravadoras e até o presidente francês Nicolas Sarkozy, que estuda aprovar uma lei que permite que os provedores tirem de suas fileiras os usuários piratas.

O empresário diz que a posição do U2 é a mesma, e que a banda determinou há muito tempo que "seria patético ser grandes artistas, mas péssimos nos negócios". O músico Peter Gabriel (ex-Genesis), deu seu apoio ao discurso durante a convenção.

Os empresários das grandes gravadoras aplaudiram fervorosamente McGuinness.