Eric Clapton acredita que vacina contra Covid-19 afeta fertilidade: 'É um dos riscos'

Desde o começo da pandemia de Covid-19, Eric Clapton se posicionou, mesmo sem evidência científica, contra medidas de lockdown e vacinação

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 14/06/2021, às 16h15

None
Eric Clapton (Foto: Kevin Winter/Getty Images)

Desde o começo da pandemia de Covid-19, Eric Clapton se manifestou contra as restrições de isolamento social e as vacinações. Em entrevista ao Oracle Films, o músico compartilhou visões críticas ao governo inglês desde o Brexit e afirmou como teme as consequências do imunizante nos filhos.

Em dezembro de 2020, o artista organizou uma parceria com Van Morrison, outro cantor quem divide as opiniões de Clapton. Juntos, lançaram "Stand and Deliver," música anti-lockdown a qual gerou muita controvérsia. 

+++LEIA MAIS: Eric Clapton culpa propaganda por reação 'desastrosa' à vacina contra Covid-19

De acordo com informações do NME,Clapton cancelou uma turnê mundial, e descreveu o ocorrido como "devastador." Também considerou se mudar para os Estados Unidos. Mas, depois da colaboração com Van Morrison, a população norte-americana caracterizou-o como um apoiador de Donald Trump e as críticas o fizeram mudar de ideia.

O músico revelou como tomou a vacina contra Covid-19, mas apenas para agradar os filhos, mas sentiu efeitos colaterais que o "derrubaram por uma semana." Além disso, Clapton sofre de neuropatia periférica, doença a qual afeta os nervos periféricos, e relatou como o imunizante provocou "agonia" e "dores crônicas."

+++LEIA MAIS: Eric Clapton e Van Morrison se reúnem para lançar canção contra o isolamento social

Na entrevista, ressaltou como não conseguiu usar as mãos por três semanas após receber a dose e tem medo de como as vacinas podem afetar os filhos no longo prazo; o músico tocou, inclusive, na questão da infertilidade: "Falar com as minhas filhas sobre o fato delas possivelmente não poderem ter filhos, elas não ligam. É um dos riscos disso. Elas olharão para mim pensando, 'por que você não cala a boca, pai?'"

Não existem provas ou estudos científicos sugerindo uma ligação entre a vacina contra o coronavírus e infertilidade em homens ou mulheres. 

+++LEIA MAIS: Phoebe Bridgers acha Eric Clapton um ‘músico extremamente medíocre’

Clapton finalizou explicando como não quer perder o amor e confiança dos filhos, pois perdeu amigos depois de se posicionar contra o isolamento social e as vacinas. "Tento alcançar meus amigos músicos e não ouço mais deles. Meu telefone não toca muito. Não recebo muitas mensagens ou e-mails. É perceptível."

O compositor de "Layla" e "Tears In Heaven" também descreveu propagandas governamentais de incentivo à vacinação como sádicas e criticou celebridades de grupos étnicos minoritários as quais incentivam pessoas similares a tomar as doses como uma "chantagem de culpa às próprias comunidades."

+++LEIA MAIS: Após fala de Bolsonaro, OMS recomenda que vacinados usem máscara


+++ URIAS | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL