Escrever músicas do Foo Fighters era como um ‘exorcismo’ para Dave Grohl depois da morte de Kurt Cobain

Grohl comentou como a faixa "This Is A Call" - primeiro single do Foo Fighters - foi um "despertar"

Redação Publicado em 03/07/2020, às 16h48

None
Dave Grohl do Foo Fighters (Foto: Renan Olivetti/ I Hate Flash)

Em entrevista com Matt Wilkinson, para a Apple Music, Dave Grohl revelou como compor as primeiras músicas do Foo Fighters pareceu ser um “exorcismo” do sentimento de luto que teve depois da morte do colega do Nirvana, Kurt Cobain (via NME).

Grohl comentou como a faixa "This Is A Call" - primeiro single do Foo Fighters - foi um "despertar": "'This Is A Call' é provavelmente a única música que... teve uma sensação diferente. Foi um pouco mais inspiradora do que as outras coisas que eu escrevi antes. E especialmente após a morte de Kurt, 'This Is A Call', foi como uma renovação ou um despertar, onde eu realmente senti alegria em tocar e escrever".

+++LEIA MAIS: Dave Grohl cria playlist com músicas para enfrentar cada 'estágio' da quarentena

O artista continuou: "Então, é estranho, porque quando você está naquele momento e está em um período de perda, tristeza ou luto, é como se você pegasse um instrumento e isso simplesmente se espalhasse".

Grohl também disse como a experiência serviu como um "exorcismo, onde é bom porque você está eliminando muitos desses sentimentos, mas também é uma chatice".

+++ LEIA MAIS: Como começou a amizade de Paul McCartney e Dave Grohl?

O artista também compartilhou como logo após a morte de Cobain, ele viajou para ficar longe da música. "Depois que Kurt faleceu, houve um período em que todos se esconderam do mundo e nosso mundo inteiro virou de cabeça para baixo."

“Então houve tristeza, houve luto. Lembro-me de sair com Krist Novoselic e nós dois nos certificando de que estávamos bem. E então eu viajei um pouco. Lembro-me de ir... fiz uma viagem ao Reino Unido. Eu não sei, eu apenas dirigia e pensava bastante. E, então, comecei a receber ligações de pessoas para perguntar se eu queria tocar bateria com eles ou me juntar a outra banda, e eu simplesmente não via isso acontecendo na época."

+++ LEIA MAIS: Site decide escolher a melhor banda de rock de cada ano de 1969 a 2019 - e o resultado é polêmico

Durante a pausa, o músico enfatizou como achava que, na ápoca, "ninguém pensou muito sobre o que virá a seguir".

Dave Grohl completou: “Você estava preso naquele momento. Por fim, acabei de me levantar do sofá e pensei: 'Ok, eu sempre gostei de tocar música e sempre gostei de escrever e gravar músicas para mim. Então, sinto que preciso fazer isso só por mim'”.


+++ RAEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO