Escritora, atriz e roteirista, Fernanda Young morre aos 49 anos

De acordo com informações dadas pelo jornal O Globo, Fernanda morreu no sítio da família, em Gonçalves, Minas Gerais

Redação Publicado em 25/08/2019, às 11h23 - Atualizado às 14h21

None
Fernanda Young (Foto: Divulgação)

Uma das mais importantes vozes do Brasil contemporâneo, Fernanda Young morreu às 3h deste domingo, 25, no hospital de Gonçalves, município de Minas Gerais, aos 49 anos.

De acordo com o Jornal O Globo, no qual integrava o time de colunistas, ela estava hospedada em um sítio da família quando teve uma crise de asma seguida de uma parada respiratória.

Em depoimento ainda ao GloboRosário Gondim, amiga de Young, revelou que a escritora sentiu a crise de asma desde sábado. Tomou um medicamento, mas, horas depois, passou mal mais uma vez, vomitou e respirou o próprio vômito. 

Encaminhada para o hospital, a escritora não resistiu a morreu. O velório será realizado ainda neste domingo, em São Paulo, no cemitério de Congonhas. O sepultamento será no mesmo local, às 16h15.

Escritora, atriz, roteirista e apresentadora de televisão, em setembro, Fernanda Young entraria em cartaz com a peça Ainda Nada de Novo, em São Paulo, e contracenaria com Fernanda Nobre.

Nascida em Niterói em 1º de maio de 1970, ela iniciou sua carreira nas telinhas  em 1995, quando assinou a adaptação de A Comédia da Vida Privada ao lado do marido, Alexandre Machado, para a Rede Globo.

Seu primeiro livro foi Vergonha dos Pés, de 1996, lançado pela editora ObjetivaAo todo, ela escreveu 14 livros, entre eles, uma bela reunião de poesias chamada Dores do Amor Romântico (2005, Ed. Ediouro). O mais recente foi Pos-F (2018, Ed. LeYa).

Em 2001, Young lançou um de seus maiores sucessos, a sitcom Os Normais, estrelada por Fernanda Torres e Luiz Fernando Guimarães, e co-roteirizada por Alexandre MachadoJorge Furtado. Também assinou o roteiro das duas adaptações da série para o cinema, Os Normais, de 2003, e Os Normais 2 - A Noite Mais Maluca de Todas

Entre 2002 e 2004, participou da primeira formação do programa Saia Justa, do GNT, ao lado da jornalista Mônica Waldvogel, da atriz Marisa Orth e da cantora Rita Lee.

No cinema, desenvolveu o roteiro de Bossa Nova, de 2000, e de Muito Gelo e Dois Dedos D’água, de 2006.

Sua última produção foi a minissérie Shippados, estrelada por Tatá Werneck e Eduardo Sterblitch, já em 2019.

Nesta manhã, diversas personalidades lamentaram a morte da atriz, incluindo o autor Walcyr Carrasco, que escreveu no Twitter: “Triste notícia recebi hoje com a morte precoce da Fernanda Young, essa menina talentosa, de humor ácido e de tantos trabalhos excepcionais como escritora, roteirista, atriz, apresentadora, entre outros. Descanse em paz!”