“Esta é nossa banda agora”, afirma Chester Bennington sobre parceria com o Stone Temple Pilots

Novo vídeo revela detalhes sobre atual fase do grupo após saída do vocalista Scott Weiland

Rolling Stone EUA Publicado em 25/09/2013, às 13h27 - Atualizado às 17h22

Stone Temple Pilots
Divulgação

Tem sido um ano dramático para o Stone Temple Pilots. A reverenciada banda de hard-rock se separou do ex-vocalista, Scott Weiland, em fevereiro, e os dois lados iniciaram desde então uma batalha pelo direito do nome STP.

Você sabia que “Plush”, do Stone Temple Pilots, foi lançada há 20 anos? Veja uma lista de 20 faixas que, acredite ou não, completaram duas décadas de existência em 2013.

Entretanto, o turbilhão levou ao nascimento de novas músicas. Os integrantes remanescentes – o guitarrista Dean DeLeo, o baixista Robert DeLeo e o baterista Eric Kretz – recrutaram o frontman do Linkin Park, Chester Bennington, como vocalista, e este quarteto fez um novo EP, High Rise, que será lançado no dia 8 de outubro.

A banda já ofereceu ao público um pouco do que está por vir com a música “Black Heart”. Agora os fãs podem conhecer mais desta nova fase da banda em um vídeo com imagens de estúdio e entrevistas. Nele, Bennington fala sobre a animação em estar ao lado da banda e compartilha o medo de ser o intruso em um grupo que tem fãs tão devotos. “Eu disse sim imediatamente”, afirma. “Então foi como: ‘Ah, merda’ – eu simplesmente disse sim!”

A banda é enfática ao garantir que o novo vocalista é um parceiro em tempo integral, não apenas um cantor de alto cacife. “Não foi forçado”, diz Robert DeLeo. “Foi algo que fizemos acontecer instintivamente. É inegavelmente o STP.”

“Estou muito orgulhoso de termos tido a honra de contar com Scott [Weiland] no passado – de verdade, na época que ninguém era melhor, na minha opinião. Eu estou realmente animado com o que fizemos, e estou simplesmente honrado e orgulhoso de onde estou embarcando neste momento”, acrescentou Dean DeLeo.

Bennington encerrou mais abruptamente: “Esta é nossa banda agora. Não estamos de brincadeira”.