Estudante é preso por terrorismo após escrever letra de Tyler, the Creator em biblioteca de universidade

O jovem de 21 anos usou a letra da música “Radicals”

Redação Publicado em 18/09/2019, às 17h37

None
Tyler, the Creator (Foto: Jack Plunkett/Invision/AP)

Um estudante da Universidade do Sul do Alabama foi preso e acusado por ameaça de terrorismo depois de escrever letra de Tyler, the Creator em quadro da biblioteca da instituição, segundo a agência norte-americana The Associated Press.

Jack Aaron Christensen, 21, escreveu o refrão da música do rapper “Radicals” (2011): “Kill people, burn shit, fuck school”. Em tradução literal: “Mate pessoas, queime coisas, foda-se a escola”.

+++ LEIA MAIS: Tyler, the Creator inicia um boicote à Suécia em apoio a A$AP Rocky

Segundo o site norte-americano Pitchfork, o jovem ainda escreveu no quadro: “Salve Satanás 666, louve o diabo”. No entanto, devemos lembrar que essa frase não faz parte da música “Radicals” de Tyler, the Creator.

O refrão de “Radicals” tornou-se um grito de guerra para os fãs do grupo hip-hop Odd Future. Apesar de ser óbvio, a versão de estúdio da música começa com Tyler falando “Ei, não faça nada do que eu disse nessa música, ok? É uma merda de ficção. Se alguma coisa acontecer, não me culpe, América branca”.

+++ LEIA MAIS: Tyler, The Creator conquista o topo das paradas pela primeira vez

Um representante do advogado do Condado de Mobile se recusou a comentar sobre o caso. Além disso, representantes do departamento de polícia da universidade e Tyler, the Creator não retornaram nenhum pedido de pronunciamento.

O incidente com Jack Aaron Christensen teria ocorrido por volta do dia 11 de setembro. Além disso, teria acontecido na mesma semana da prisão de outro estudante da mesma faculdade. Ele foi preso sob a mesma acusação de Christensen, mas agora por postar uma ameaça nas redes sociais. Apesar da coincidência, os dois casos não estão relacionados.

+++ LEIA MAIS: Tyler, The Creator produz música inédita para filme do Grinch; assista ao novo trailer

Em um comunicado aos estudantes e funcionários, o vice-presidente de assuntos estudantis da faculdade Michael Mitchell falou sobre os casos: “Os estudantes envolvidos em cada incidente foram barrados da propriedade da universidade enquanto aguardam os respectivos processos. Não importa as circunstâncias, nossa polícia deve tratar qualquer ameaça com rigor e imediatismo para assegurar a segurança da nossa comunidade do campus”.

As letras de Tyler, the Creator causaram controvérsia no passado. Em 2011 e 2014, a Nova Zelândia baniu o rapper do país - Odd Future também teve o mesmo destino - e em 2015 foi a vez do Reino Unido de banir o músico. Apesar disso, as duas proibições foram suspensas em 2019.

+++ LEIA MAIS: Tyler, the Creator mostra música que ele fez “enquanto Kanye West tirava um cochilo” no estúdio

Depois de ser proibido de entrar no Reino Unido, Tyler deu uma entrevista para o jornal britânico The Guardian. Nela, o rapper revelou ter ficado ofendido com a decisão, mas também reconheceu que as letras dele eram escritas a partir da perspectiva de um alter ego.

“Eles obviamente fizeram pesquisas nessas músicas que estão me detendo”, disse o músico. “Então o argumento está aqui! A canção é escrita por um alter ego - eu não sou desse jeito! Você pode assistir qualquer entrevista e ver minha personalidade, o cara que sou. Não iria machucar uma mosca.”