"Eu acho que ninguém quer parar", diz baterista dos Rolling Stones

Charlie Watts se manifestou favorável à uma nova reunião da banda este ano, para comemorar seus 50 anos de existência

Redação Publicado em 09/01/2012, às 16h19 - Atualizado às 16h21

Charlie Watts e Ronnie Wood - Rolling Stones
AP

Fortalecendo os rumores de uma reunião dos Rolling Stones este ano, em virtude da comemoração dos 50 anos da banda, o baterista Charlie Watts manifestou o desejo de reunir a banda novamente. "Seria adorável poder fazer mais alguns shows, porque são 50 anos", disse. As informações são do site BBC6Music.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

"Ronnie [Wood, guitarrista] toca, eu ainda toco, Mick [Jagger] canta, o que ele pode fazer de qualquer forma e eu acho que Keith está fazendo algumas gravações", disse Watts, que se juntou à banda em 1963. "Seria demais se pudéssemos fazer isso, porque estamos chegando em uma idade onde começa a ficar um pouco difícil nos reunirmos e é uma performance incrível, quando estamos juntos."

Sobre o motivo da longevidade da banda, Watts definiu com poucas palavras o motivo de ninguém anunciar aposentadoria. "Eu acho que ninguém quer parar", disse. "Porque daí o outro cara vai dizer que você que parou."

Uma fonte contou à Rolling Stone EUA em novembro do ano passado que a AEG Live, Live Nation e o promotor veterano dos Stones, Michael Cohl, já chegaram a um acordo sobre a turnê de aniversário da banda, que tem potencial para ser a maior de todos os tempos. “É bem incrível quando você pensa a respeito”, disse Mick Jagger. “Qualquer coisa é possível.”