“Eu não pensei que minha colaboração com Chris Brown seria controversa”, diz Rihanna

Em entrevista, a cantora voltou a afirmar que a parceria com o ex-namorado e agressor foi estritamente profissional

Rolling Stone EUA Publicado em 09/06/2012, às 11h17

4º - Rihanna
AP

Rihanna afirmou à edição britânica da revista Esquire que não pensou que sua recente colaboração com Chris Brown (ex-namorado dela, condenado pela justiça norte-americana por tê-la agredido fisicamente) seria controversa. “A coisa toda me pegou um pouco desprevenida, para ser honesta”, ela disse. “Especialmente o tamanho da recepção negativa. Nunca me ocorreu como isso seria um problema. Não mesmo.”

Tapas na bunda, mensagens de texto safadinhas, espaguete: uma semana agitada com Rihanna, a sex symbol mais complicada do pop.

A cantora chocou os fãs no último mês de fevereiro ao trabalhar em duas músicas com Brown, um remix da música “Birthday Cake”, dela, e uma nova versão do single “Turn Up the Music”, dele. As faixas foram lançadas ao mesmo tempo, indicando que os dois haviam feito as pazes depois da agressão, ocorrida na noite de entrega do Grammy, em 2009.

“Eu pensei que as pessoas ficariam surpresas pelo fato de finalmente termos gravado juntos, mas não tinha percebido que poderiam pensar que era uma coisa ruim, sabe? Na minha cabeça, era apenas música”, continuou a cantora. Quando o entrevistador afirmou que alguns fãs acharam que ela estava mandando “uma mensagem errada” para seus admiradores, Rihanna ficou furiosa, afirmando que a reunião dos dois aconteceu “em um ambiente completamente profissional, de um modo completamente profissional”.

“Se eu voltei com ele, aí é uma discussão completamente diferente”, ela disse. “E se um dia eu voltar, aí vocês terão que falar comigo quando – se – acontecer. Até lá, vejam pelo que realmente foi. Acho que um monte de gente teve uma conclusão precipitada que era incorreta e acabou com cara de idiota.”