Europe estava ansioso para voltar ao país, diz tecladista

“A primeira vez no Brasil foi marco para nós”, conta Mic Michaeli

Paulo Cavalcanti Publicado em 18/09/2012, às 16h02 - Atualizado às 16h21

Europe
Fredrik Etoall/Divulgação

A banda sueca Europe, responsável pelo mega-hit “The Final Coutdown”, foi um dos nomes mais populares do hard rock dos anos 80. Em 1991, o grupo terminou, mas a partir de 2003, voltou com tudo. Uma das coisas que faltava no currículo do Europe era uma visita ao Brasil. A banda tocou pela primeira vez aqui no final de 2010, com grande sucesso. E nesta semana retorna ao país para uma apresentação única em São Paulo, no domingo, 23, no clube casa A Seringueira.

Além dos grandes hits, o quinteto vem também para mostrar uma novidade, o disco Bag of Bones, que saiu há alguns meses lá fora e aqui foi disponibilizado pela Hellion Records. “A primeira vez no Brasil foi marco para nós”, conta o tecladista e compositor Mic Michaeli (na foto, o segundo da esq. para a dir.). “Em todos os festivais que participávamos, as outras bandas sempre falavam da receptividade calorosa do público brasileiro. Foi o que aconteceu com a gente. Por isso tínhamos que agendar uma volta urgente.”

Michaeli espera que todo mundo vá curtir hits como o já citado “The Final Coutdown”, "Rock the Night", “Carrie” e “Superstitious", mas também pede para que os fãs brasileiros prestem atenção nas faixas do mais recente trabalho. “Bag of Bones foi o disco que nós sonhávamos fazer há muito tempo. Ele tem todas as marcas registradas do Europe, mas decidimos colocar algo mais tradicional, de blues”, conta. Ele também ressalta os parceiros que atuaram nas gravações. “Trabalhar com [o produtor] Kevin Shirley foi estupendo, o cara é um mestre. Ele ajudou muito a formatar e a refinar as ideias que eu, o Joey [Tempest, vocalista], John [Norum, guitarrista] tínhamos. E ter um cara de grande talento como o [guitarrista] Joe Bonamassa participando do disco também foi outro ponto extremamente positivo para a gente”, conclui.