Ex-assistente de Lady Gaga abre processo por horas extras não recebidas

Jennifer O’Neill afirma ainda que a cantora exigia que ela fosse um “despertador pessoal” e que levasse toalhas depois que a artista tomasse banho

redação Publicado em 26/12/2011, às 14h03 - Atualizado às 14h12

Lady Gaga
AP

Jennifer O’ Neill, ex-assistente de Lady Gaga, está processando a Mermaid Touring Company, empresa que cuida das turnês da cantora. Jennifer exige um pagamento de US$ 380 mil (cerca de R$ 705 mil) por horas extras não recebidas – o que daria um total, em 13 meses de trabalho, de 7.168 horas (13 meses têm 9480 horas).

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Segundo o site TMZ, Jennifer afirma que era como uma “escrava” para a cantora, servindo de despertador pessoal e até tendo que fornecer toalhas para a artista logo após o banho. A ex-assistente diz ainda que tinha de estar à disposição de Lady Gaga desde o momento em que ela acordava.

Um representante de Lady Gaga disse ao jornal The New York Post que o processo “é completamente sem valor”.