Ex-baixista da Legião Urbana, Renato Rocha, é encontrado morto em hotel no litoral de São Paulo

Também conhecido por Negrete, ele participou dos três primeiros discos da banda

Redação Publicado em 22/02/2015, às 15h19 - Atualizado em 23/02/2015, às 14h31

Renato Rocha
Reprodução/Still

O músico Renato Rocha, integrante da segunda formação da banda Legião Urbana, foi encontrado morto neste domingo, 22, dentro de um hotel localizado no Guarujá, cidade do litoral de São Paulo, aos 53 anos.

Renato Rocha, ex-baixista do Legião Urbana, está morando na rua.

Segundo informações do portal UOL, quem encontrou o corpo foi uma amiga de Rocha. O músico estava encostado na porta de um dos quartos.

Ainda não foram divulgadas informações sobre a causa da morte. A polícia, contudo, cogita que Renato Rocha tenha morrido de causas naturais.

Na página oficial do músico na rede social Facebook, que é administrada pela irmã dele, o seguinte comunicado foi compartilhado: "Renato faleceu nesta manhã, de parada cardíaca, em São Paulo. Vai com os anjos, Renato. Força ao seu casal de filhos, sua netinha, ao seu pai e aos seus demais familiares".

Também conhecido como Negrete ou Billy, o baixista Renato Rocha entrou para a banda legião Urbana em 1985 e tocou ao lado de Renato Russo, Marcelo Bonfá e Dado Villa Lobos no disco de estreia do grupo. Ele foi expulso após o álbum Que País É Este (1987) por causa de seus problemas com as drogas.

Em 2012, uma reportagem exibida pelo programa Domingo Espetacular, da Record, Rocha contou que perdeu tudo o que tinha devido ao vicio. Ele participou dos três primeiros álbuns do Legião Urbana e é coautor de canções como "A Dança", "Ainda É Cedo" e "Mais do Mesmo", entre outras.

15 anos sem Renato Russo

À época da entrevista ele estava morando nas ruas do Rio de Janeiro. No vídeo Rocha afirma que sempre teve um bom relacionamento com Renato Russo, alguém que ele admirava muito e que também era dependente químico.

Assista abaixo à íntegra da reportagem: