Ex-baixista do AC/DC, Paul Matters morre

Após saída da banda, músico não voltou aos holofotes

Redação Publicado em 15/10/2020, às 12h29

None
Paul Matters (Foto: DIvulgação)

Na última quarta, 14, Paul Matters, ex-baixista do AC/DC, morreu. Quem divulgou a informação foi Jesse Fink (via Loudwire), biógrafo da banda responsável por Bon: The Last Highway, e o amigo do músico Rod Wescombe. A causa da morte não foi divulgada.

Depois que foi demitido do grupo após dois meses de trabalhos, Matters saiu dos holofotes. Inclusive, como reportado pelo site, Fink garantiu única entrevista para a imprensa do baixista depois de uma turnê promocional na Austrália.

+++LEIA MAIS: O futuro da Lagum: como a banda quer homenagear legado de Tio Wilson nos próximos lançamentos [ENTREVISTA]

O músico entrou no AC/DC após eles gravarem o disco de estreia High Voltage (o lançamento australiano de 1975), mas ele teria sido demitido por Bon Scott e foi substituído por Mark Evans.

Paul Matters nasceu em Toronto, New South Wales, e teria vivido uma vida reclusa e largado a música após ter saído do AC/DC em 1975. Antes de ser integrante da banda, ele era membro do grupo Armageddon, da cidade portuária australiana Newcastle.

+++LEIA MAIS: Quais são as únicas duas músicas que os Beatles e os Rolling Stones gravaram?

"Outro ex-músico do AC/DC morreu: o baixista Paul Matters. Descanse em paz, companheiro", escreveu Jesse Fink.

"Chocado e triste ao saber do falecimento de Paul Matters. Conheci Paul em 1973 quando ele tocava baixo no Armageddon em um show em Hamilton, Newcastle N.S.W. Quando eu morava em Toronto, ele aparecia em casa na madrugada para festejar e adorava festejar", disse Rod Wescombe, amigo do baixista.

"No final de 1975, depois que ele saiu do AC/DC, tocamos juntos em uma banda única chamada Miss Australia Band em um show em uma balsa no Lago Macquarie. Mudei-me para Sunshine no lago mais ao sul e Paul costumava ir lá para relaxar sempre que estava na área.
Lembro que ele sempre me fazia rir quando estava de bom humor", continuou. "Depois de deixar Nova Gales do Sul, perdi o contato com ele, assim como muitas outras pessoas ao longo dos anos".

"De todos os relatos, ele viveu uma vida reclusa nos últimos anos e o estilo de vida rock n' roll inicial o levou a uma saúde debilitada. Ele fará falta para todos que o conheceram. Descanse em paz Sr. Paul Matters", finalizou.


+++ OROCHI | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL