Ex-baterista do The Cure morreu aos 68 anos

Andy Anderson já havia tocado também com artistas como Iggy Pop, Peter Gabriel e Isaac Hayes

Redação Publicado em 28/02/2019, às 12h40

None
Andy Anderson é o segundo, da direita para a esquerda (Foto: Fin Costello/Redferns/Getty Images)

Andy Anderson, baterista que tocou com ícones como Iggy Pop e The Cure, morreu na última terça, 26, aos 68 anos.

Há menos de uma semana, o músico revelou no Facebook que havia sido diagnosticado com um câncer terminal. No post, ele escreveu: “Por favor, não quero choro por aqui, vamos ser otimistas", e acrescentou: "Estou tranquilo e positivo em relação à situação”.

Lol Tolhurst, integrante e fundado do Cure confirmou a informação da morte do amigo. “Andy Anderson foi um verdadeiro cavalheiro e um músico incrível, com um ótimo senso de humor, que o acompanhou até o fim, como uma testamento de seu lindo espírito nessa jornada. Temos muita sorte de ter conhecido ele”, tuitou.

Anderson entrou para a banda em 1983, quando Tolhurst, inicialmente baterista, assumiu o teclado. “Speak My Language” e “The Love Cats” foram suas primeiras participações na banda.

Nascido no bairro londrino de West Ham, em janeiro de 1951, ele começou sua carreira de músico participando de diversos projetos paralelos com integrantes do Hawkind. Também se juntou, em 1983, ao colega de CureRobert Smith e ao Siouxsie and the Banshees, para formar o projeto Glove, que lançou Blue Sunshine, seu primeiro e único álbum em 1983.

Ao longo de sua trajetória, Anderson tocou com gigantes da música como Iggy Pop, Jeffrey Lee Pierce, Glen Mattlock do Sex Pistols, Edwin Collins, Peter Gabriel e Isaac Hayes. Recentemente ele estava seguindo carreira solo e, apesar de não ter lançado nenhum disco, chegou a compartilhar algumas músicas sob o nome de AAMusik.