Ex-guitarrista de Paul McCartney e Wings, Henry McCullough morre aos 72 anos

Britânico assinou solos nos hits “My Love” e no tema de James Bond, “Live and Let Die”

Redação Publicado em 14/06/2016, às 13h38 - Atualizado às 16h59

Henry McCullough
Divulgação / Site Oficial

Morreu nesta terça, 14, o ex-guitarrista de Paul McCartney & Wings, Henry McCullough, aos 72 anos de idade. Segundo o Belfast Telegraph, a informação foi confirmada por um empresário do músico, Nigel Martyn.

De acordo com Martyn, McCullough sofria com sérios problemas cerebrais e chegou a ficar “completamente incapacitado” pelos últimos quatro anos (ele teve um infarto em novembro 2012). O guitarrista morava com a namorada francesa dele, Josie, em uma casa na região do Condado de Antrim, na Irlanda do Norte, país de origem dele.

O trabalho de maior destaque de McCullough foi com Paul McCartney e o Wings, com quem ele tocou durante 18 meses nos anos 1970. O guitarrista assina a autoria dos solos de hits como “My Love” – do disco Red Rose Speedway, de 1973 – e o tema de James Bond, “Live and Let Die”, até hoje faixas obrigatórias nos setlists de McCartney.

Minutos depois de noticiada a morte de McCullough, McCartney publicou uma mensagem no site oficial dele. “Fiquei muito triste em saber que Henry McCullough, nosso grande guitarrista do Wings, morreu hoje”, escreveu ele. “Era prazeroso trabalhar com ele, um músico super talentoso com um adorável senso de humor.”

O baixista e vocalista dos Beatles encerrou o curto comunicado – que acompanhou uma foto dos dois juntos – falando sobre a parte de guitarra de McCullough em “My Love”. “O solo que ele fez em ‘My Love’ foi um clássico que ele criou no espaço em frente a uma orquestra ao vivo”, acrescentou. “Nossas profundas condolências da minha família à dele.”

Anteriormente, McCullough tocou com Joe Cocker & The Grease Band na histórica apresentação no festival de Woodstock, em 1969 (segundo a BBC, sendo o único irlandês a tocar no evento), incluindo a performance eletrizante de “With a Little Help from My Friend”, cover dos Beatles. Ele foi um colaborador frequente de Cocker durante a carreira.

O guitarrista ainda esteve curiosamente no disco Dark Side of the Moon (1973), do Pink Floyd, falando a frase “I don't know, I was really drunk at the time” (“Eu não sei, estava muito bêbado na hora”) nos últimos segundos da faixa “Money”. McCullough também chegou a excursionar com o próprio Pink Floyd, além de nomes como Jimi Hendrix.

Antes de ser chamado para o Wings, McCullough havia contribuído com outros trabalhos de McCartney, como o segundo disco solo dele, Ram, lançado em 1971. Em 2014, ele participou do álbum The Art Of McCartney, um estrelado tributo ao ex-Beatle, tocando guitarras adicionais na versão de “Live and Let Die” cantada por Billy Joel.

Como artista solo, ele lançou 11 álbuns, sendo o primeiro Mind Your Own Business (1975) e o último deles Shabby Road (2012).

À BBC News, o cantor Van Morrison disse estar “muito triste” em saber da morte de McCullough. “Sei que ele passou por tempos difíceis recentemente, mas ele será lembrado pela vasta e produtiva carreira musical”, lamentou Morrison, uma das pessoas a ajudar o guitarrista depois do enfarto sofrido em 2012.