Ex-marido de Naya Rivera abre processo judicial contra condado de Ventura por homicídio culposo

Ryan Dorsey entrou com a denúncia em nome do filho, Josey Hollis Dorsey, que estava no barco com a mãe quando ela desapareceu

Redação Publicado em 19/11/2020, às 13h25

None
Ryan Dorsey e Naya Rivera em 2015 (Foto: Joe Scarnici / Getty Images)

Na última terça-feira, 17, a família de Naya Rivera, atriz de Glee que morreu em 8 de julho após se afogar no Lago Piru, abriu um processo de homicídio culposo contra o condado de Ventura, na Califórnia.

+++ LEIA MAIS: Os 4 momentos mais marcantes de Naya Rivera como Santana

Segundo a Variety, a ação judicial está no nome do filho de 4 anos de Naya, Josey Hollis Dorsey, que também estava no barco quando ela desapareceu.

Junto à propriedade da atriz, o pai de Josey e ex-marido de Naya, Ryan Dorsey, está processando o condado de Ventura, o United Water Conservation District e o Parks and Recreation Management por não alertarem os visitantes do Lago Piru sobre os possíveis perigos que podem surgir, além de não equipar o barco alugado por Naya com equipamentos de segurança adequados.

Segundo a denúncia oficial, o Lago Piru tem uma “história fatídica”: além de Naya, ao menos 26 pessoas desapareceram desde sua abertura, em 1959.

“Enquanto Naya e Josey estavam nadando, o barco foi levado provavelmente pela correnteza e pelo vento”, relatou o advogado Amjad Khan no relatório (via Variety). Josey, que estava mais perto, conseguiu voltar ao barco por vontade própria, se apoiando nele.”

+++ LEIA MAIS: Elenco de Glee vai a lago prestar homenagem à Naya Rivera

“Ele sabia que Naya ainda estava na água, e a ouviu gritar: ‘Socorro!’ em sua luta para voltar ao barco e evitar o afogamento”, continuou. Josey procurou uma corda para ajudar sua mãe, em vão. Então, ele olhou de volta para a água procurando sua mãe e viu que Naya havia desaparecido. Josey gritou por socorro e chorou sozinho no barco até ser encontrado, mais de uma hora depois.”