Ex-namorado de Shakira pede US$ 100 milhões à cantora em ação judicial

Antonio de la Rúa diz que ele construiu a carreira da cantora, desde 2000, quando se conheceram

Miriam Coleman Publicado em 03/12/2012, às 10h02 - Atualizado às 12h49

Shakira se esforçou para falar português no Rio
AP Photo / Felipe Dana

Antonio de la Rúa, ex-namorado de Shakira, está processando a cantora pelo o que ele diz ser “sua parte dos lucros passados e futuros”, reporta a Billboard norte-americana. De la Rúa pede, pelo menos, US$ 100 milhões em danos por uma alegada quebra de contrato e violação de dever fiduciário.

O mundo não é o bastante: pecados, medos e ambições de Shakira.

O processo foi aberto no dia 20 de novembro, na Suprema Corte do estado de Nova York, cerca de um mês depois de Shakira ter entrado com um mandato contra as citações de que De la Rúa procurava indenização contra desvios de dinheiro. No processo, o ex-namorado diz que ele tinha um acordo vigente com Shakira para atuar como seu empresário, apesar de não haver nada firmado por escrito.

“De la Rúa passou mais de seis anos construindo a marca de Shakira em uma das mais valiosas pop stars da indústria do entretenimento”, diz o processo. “Os lucros ganhados por essa parceria em 2011 e 2012, e os milhões de dólares do futuro, foram gerados pelos acordos que ele imaginou, originou, negociou e executou.”

A ação judicial reconta todo o curso do relacionamento do ex-casal, desde o ano 2000, quando eles se conheceram, na Argentina, até o desenvolvimento da parceria empresarial, em 2004. O processo diz que quando o relacionamento romântico terminou, em 2010, Shakira escreveu em seu site oficial que “nós continuamos parceiros em nossos negócios e nas nossas vidas profissionais”, mas depois ela pôs um advogado para “acabar as relações com De la Rúa, como se ele fosse um mero empregado”, de acordo com o processo.