Exclusivo: Jeff Beck fala sobre o show no festival Best of Blues, em São Paulo

Guitarrista diz que tudo melhora a cada nova passagem pelo Brasil; é a terceira vez que ele vem ao país

Paulo Cavalcanti Publicado em 10/05/2014, às 10h00 - Atualizado às 12h02

Jeff Beck
Owen Sweeney/AP

Neste sábado, 10, acontece no WTC Golden Hall a segunda noite do Festival Best of Blues. A principal atração será o lendário guitarrista inglês Jeff Beck, em sua terceira passagem pelo Brasil.

O músico, considerado pela Rolling Stone o quinto melhor guitarrista do mundo, começou a nova turnê mundial há algumas semanas, com shows na Austrália e no Japão. Ainda assim, a passagem pelo Brasil tem um sabor especial. Com exclusividade para a RS Brasil, ele diz que as coisas só melhoram cada vez que ele passa pelo país. “Percebo que os lugares onde eu toco ficam maiores”, afirma o astro, rindo e fazendo gestos com as mãos. “Na primeira vez, era deste tamanho. Depois, só foi aumentando.” O guitarrista, que está finalizando um novo disco, adianta que não vai mostrar nenhuma música inédita, e que irá dar ênfase a faixas do álbum Emotion & Commotion (2010), seu mais recente trabalho de estúdio. “Este disco foi muito bom para mim”, conta Beck. “’Nessun Dorma’ [do compositor Giacomo Puccini] já se tornou um dos pontos mais celebrados de meu show. Gostaria de tocá-la com orquestra, mas dá para resolver com teclado.”

Conheça a nossa lista com os 100 Maiores Guitarristas de Todos os Tempos.

Outro ponto alto da apresentação é a interpretação de “A Day in The Life”, clássicos dos Beatles. A canção encerra o show, antes do bis. “George Martin [ex-produtor dos Beatles] é um amigo e colaborador de longa data, fizemos juntos o álbum Blow by Blow (1975)”, afirma. “Ele estava perdendo a audição e prestes a se aposentar. Então, em 1998, George fez o disco In My Life, um trabalho de despedida com vários artistas interpretando canções dos Beatles. Tinha Sean Connery, Jim Carrey, Bobby McFerrin. Recebi o convite e pensei: ‘Wow, não posso dizer não!’ Fui para o estúdio AIR, em Londres, e acabamos escolhendo ‘A Day in The Life’, que para mim seria a música perfeita, cheia de mudanças de tempos e diferentes atmosferas sonoras.”

Uma seleção das mais polêmicas, absurdas e ultrajantes autobiografias do rock.

Depois da passagem pelo Brasil, Beck voltará para a Europa, onde fará shows com ingressos esgotados na Inglaterra e na Alemanha. Depois de uma pausa, ele retornará para a estrada em setembro, desta vez nos Estados Unidos, para tocar junto com o ZZ Top. “Eu gostava dos caras já na década de 1970”, explica. “Sempre quis tocar com eles, mas teve uma época que eles eram tão grandes que isso era impossível. Mas agora deu certo e acho que vamos nos divertir muito.”

Festival Samsung Galaxy Best of Blues em São Paulo

Sábado, dia 10, a partir das 20h: Céu, Joss Stone e Jeff Beck

Domingo, dia 11, a partir das 19h30: Trombone Shorty & Orleans Avenue, Marcelo D2 e Aloe Blacc

WTC Golden Hall - Avenida das Nações Unidas, 12.551 – Brooklin

Ingressos: R$ 150 a R$ 900

Vendas: Livepass

Informações: Site oficial