Facebook permitirá que artistas cobrem pelo acesso às lives na rede social

A plataforma Facebook Live anunciou diversas mudanças em políticas de monetização das transmissões

Redação Publicado em 28/04/2020, às 11h19

None
Paul McCartney, Jennifer Lopes e Rolling Stones no One World Together at Home (foto: reprodução)

Em breve, o Facebook permitirá que artistas cobrem dos fãs o acesso a transmissões ao vivo hospedadas através da plataforma, de acordo com um anúncio oficial.

“Para apoiar criadores de conteúdo e pequenas empresas, planejamos adicionar a capacidade da sessão Pages de acessar eventos com vídeos ao vivo no Facebook - desde apresentações on-line a aulas e conferências profissionais”, diz o anúncio.

+++LEIA MAIS: Live do Angra: banda anuncia transmissão e pede sugestões de músicas

As notícias estão entre uma série de outras mudanças que a gigante das mídias sociais planeja introduzir em resposta à pandemia de coronavírus. Eles incluem trazer de volta a função Live With para permitir que várias pessoas contribuam para uma transmissão ao vivo. O Facebook também planeja integrar páginas de eventos somente online ao Facebook Live, permitindo que os hosts transmitam para os participantes virtuais.

O Facebook ainda não detalhou a estrutura de pagamento de transmissões ao vivo monetizadas ou quando elas serão disponibilizadas aos artistas. No anúncio, o site diz que organizações sem fins lucrativos agora podem adicionar um botão de doação para vídeos ao vivo.

+++LEIA MAIS: Eddie Vedder surge na live de Jack Johnson com música do filme Na Natureza Selvagem; assista

O Facebook ainda não detalhou a estrutura de pagamento de transmissões ao vivo monetizadas ou quando elas serão disponibilizadas aos artistas. No anúncio, o site diz que organizações sem fins lucrativos agora podem adicionar um botão de doação para vídeos ao vivo.

Apresentações transmitidos ao vivo tornaram-se um método cada vez mais popular para os artistas permanecerem conectados aos fãs, enquanto o coronavírus força o adiamento ou cancelamento de muitos shows, turnês e festivais em todo o mundo. Muitos artistas usam o Instagram ou o YouTube para transmissões ao vivo que não foram necessariamente monetizadas formalmente.

+++ LEIA MAIS: 7 músicas do Pearl Jam para 'ficar em paz' e enfrentar os tempos difíceis [LISTA]

Alguns shows em live levantaram enormes somas de dinheiro para doações e recursos para combater o COVID-19. Por exemplo, o tributo ao Nirvana de Post Malone, que arrecadou mais de US$ 2 milhões, e o One World Together at Home, com curadoria de Lady Gaga, que levantou quase US$ 128 milhões.


+++ RUBEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL