Faith No More volta aos palcos nos Estados Unidos após quatro anos; saiba como foi

Banda se apresentou em uma loja de discos da Califórnia, na sexta-feira, 28

Rolling Stone EUA Publicado em 02/12/2014, às 10h12 - Atualizado às 11h25

Mike Patton comanda o Faith No More em apresentação na loja de discos Amoeba Records, na Califórnia

Ver Galeria
(7 imagens)

O Faith No More comemorou o evento Black Friday (na última sexta, 28) do Record Store Day com uma apresentação de cinco faixas na loja de discos Amoeba Records, em São Francisco, na Califórnia. Este foi o primeiro show da banda nos Estados Unidos em quatro anos – veja abaixo alguns vídeos feitos pela plateia.

SWU 2011: um balanço do que aconteceu no festival que contou com o Faith No More.

“Olá, motherfuckers”, disse o vocalista Mike Patton, fazendo referência ao single mais recente do grupo, o primeiro do novo disco ainda a ser lançado. Após um momento de silêncio, a banda de metal alternativo deu início à performance de “Motherfucker”, que foi lançada em vinil de 7” na ocasião.

Veja no vídeo abaixo, que ainda conta com uma versão energética de “As the Worm Turns” e “Spirit”.

O segundo vídeo – abaixo – traz o Faith No More tocando uma das favoritas dos fãs, “Ashes to Ashes”, mas não antes de Patton “xingar” um membro da plateia. Entre as canções, o vocalista faz pausas para perguntar ao público da loja sobre as compras deles em vinil (ele aprova a cantora Patsy Cline). A banda encerrou com outra faixa nova, a esquisita “Superhero”.

Lembre como foi o show do Tomahawk, um dos projetos de Mike Patton, no Lollapalooza 2013.

Assista abaixo à performance da faixa, segunda no vídeo, logo após Patton dizer “new song” (“nova música”).

Novo disco do Faith No More

Em setembro, o Faith No More anunciou que lançará o primeiro disco em 17 anos (ou desde Album of the Year), em abril de 2015. O disco tem produção do baixista Bill Gould, será gravado no estúdio de ensaios do grupo em Oakland e sairá de maneira independente, pelo selo próprio, Reclamation Records (o formato físico será distribuído pela gravadora de longa data de Mike Patton, a Ipecac Recordings).

Uma seleção das mais polêmicas, absurdas e ultrajantes autobiografias do rock.

“O nome [do selo] tem a ver com a nossa percepção de que somos livres de nossas obrigações com gravadora”, disse Gould em entrevista recente à Rolling Stone EUA. “Temos essas canções nas quais estávamos trabalhando – e achamos que são boas – e por que simplesmente não criar o nosso próprio selo? Nosso futuro nos pertence mais do que nunca.”

Ouça “Motherfucker” aqui.

Sobre o lançamento do primeiro single, “Motherfucker”, o tecladista Roddy Bottum afirmou, em comunicado: “Parece pertinente que a primeira faixa que lançamos é ‘Motherfucker’, uma canção sobre responsabilidade. Basicamente nós criamos, gravamos e mixamos uma nova obra por conta própria e estamos lançando pelo nosso próprio selo. Para nós, é uma grande coisa ter de responder apenas para nós mesmos a essa altura da carreira.”

Abaixo, uma foto da banda com “Motherfucker” em vinil, divulgada no Facebook.

Publicação by Faith No More.