Fãs dos Beatles vão ‘enlouquecer’ com documentário de Peter Jackson sobre Let It Be, diz site

O diretor teve acesso a aproximadamente 55 horas de material que incluem as famosas sessões de gravação do considerado último disco do Fab Four

Redação Publicado em 30/01/2020, às 10h45

None
The Beatles (Foto: AP Images)

Em 1969, os fãs assistiram às famosas sessões de gravação do Let It Be no estúdio da Abbey Road, em que se acreditam ter sido o fim do icônico quarteto. O disco - e o filme - completam 50 anos em 2020. E agora, o diretor de Senhor dos Anéis, Peter Jackson, fez um novo documentário com várias restauradas e inéditas de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr

Jackson teve acesso a aproximadamente 55 horas de material de janeiro de 1969 e alguns minutos foram exibidos pela Universal Music na semana do Grammy. 

+++ LEIA MAIS: Filho achava John Lennon 'hipócrita' por defender a paz, o amor e destruir a própria família

Segundo a Variety, Jeff Jones, chefe da Apple Records, falou sobre o documentário original, vinculado ao álbum, foi visto com um "olhar deprimente" sobre o final dos Beatles

Mas agora, ao contratar Jackson para seguir com a nova produção, o executivo disse: "Nós criamos um filme totalmente novo que irá arrebatar o mito de que a 'Let It Be' sessões foram o último prego no caixão dos Beatles.”

+++ LEIA MAIS: A noite em que Beatles e Rolling Stones se conheceram: Shows vazios, cervejas e blues

A publicação ainda relatou que "É mais brilhantemente visual e espiritual, com muitas e muitas cenas dos Beatles brincando, zombando um do outro, cantando com sotaque bobo e geralmente se entregando aos hijinks vintage do Moptop". 

A produção também apresenta muitas cenas do grupo ensaiando as músicas do disco Abbey Road - desde a versão gravada no verão britânico seguinte, até as brutas que apareceriam nos discos solos.

+++ LEIA MAIS: Do nascimento dos Beatles à morte de John Lennon: 2020 marca vários 'aniversários' do Fab Four

"Com base no trecho divulgado, os fãs dos Beatles enlouquecer por causa do filme". 

Em 2019, Jackson já havia falado sobre o documentário dos Beatles: "As 55 horas de cenas nunca vistas antes e 140 horas de áudio disponibilizadas para nós garantem que este filme será uma experiência que os fãs dos Beatles sonham há muito tempo".

"É como se uma máquina do tempo nos transportasse para 1969 para sentar no estúdio e assistir esses quatro amigos fazendo música boa juntos".

"Observar John, Paul, George e Ringo trabalhando juntos, criando músicas clássicas do zero, não é apenas fascinante - é engraçado, edificante e surpreendentemente íntimo".

+++ LEIA MAIS: 5 vezes em que os Beatles foram duramente criticados: "Incrivelmente horríveis"

"Fiquei aliviado ao descobrir que a realidade é muito diferente do mito", acrescenta.

Jackson enfatiza o quão emocionado e honrado está por estar encarregado de fazer essa incrível filmagem e tornar o filme uma grande alegria para todos os fãs. A data de lançamento e o título ainda não foram anunciados. 


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL