Fãs querem 'justiça para Johnny Depp' após Amber Heard supostamente confessar ter agredido o astro; entenda

Segundo áudios publicados pelo Daily Mail, os dois reconhecem ter agido com raiva em momentos diferentes durante o relacionamento

Redação Publicado em 03/02/2020, às 12h35

None
Amber Heard e Johnny Depp (Foto: Jonathan Brady / PA Wire Press Association via AP)

As polêmicas entre Johnny Depp e Amber Heard já duram há muito mais tempo do que o próprio casamento da dupla. Segundo novas informações divulgadas em áudio pelo Daily Mail, a atriz supostamente admite ter agredido Depp. O conteúdo levou os fãs do astro a vê-lo como a verdadeira vítima e estão reinvidicando #JustiçaParaJohnnyDepp nas redes sociais. 

+++ LEIA MAIS: James Franco exige que seu depoimento sobre Johnny Depp e Amber Heard fique em segredo na Justiça

A dupla, que agora está divorciada, passa por um processo de difamação movido por Depp contra Heard. No caso, eles forneceram fotos de hematomas e outras evidências de abuso. No último áudio compartilhado, Heard admitiu ter batido em Depp (mas não ter dado murros, nas palavras dela). Segundo ela, Depp havia a empurrado. 

+++ LEIA MAIS: Johnny Depp foi ameaçado de morte pelo pai de Amber Heard, segundo testemunha

Ao ouvir o áudio fornecido pela publicação, tudo indica que os dois reconheceram ter agido com raiva em momentos diferentes, como Heard o chamando de hipócrita e ambos concordando que precisavam parar com a violência física antes que se tornasse uma cena do crime. 

+++ LEIA MAIS: Johnny Depp acusa Amber Heard de "pintar" seus hematomas

O advogado de Johnny Depp, Adam Waldman, compartilhou uma declaração com o Daily Mail sobre as gravações: 

"Amber Heard gravou várias conversas entre ela e Johnny Depp. Essas fitas que contêm as confusas arrepiantes violências de Amber Heard expõem e destroem ainda mais essa farsa de abuso"

O porta-voz de Heard respondeu às gravações vazadas:

"Qualquer pessoa familiarizada com a dinâmica do abuso doméstico reconheceria imediatamente o que realmente está acontecendo aqui. Ao longo da gravação prolongada que Johnny Depp vingativamente entregou à imprensa, a Srta. Heard tenta repetidamente aplacar o Sr. Depp, ignorar suas acusações e forçá-lo a reconhecer o que realmente estava acontecendo em seu relacionamento". 

"Para Depp, que viveu e vive na própria bolha egocêntrica, tentar distorcer essa conversa particular para sugerir que ele não abusou da sra. Heard ou que ela de alguma forma 'mereceu' não passa de a última misógina e um esforço para culpar as vítimas". 

Os astros se casaram em fevereiro de 2015 e ela pediu o divórcio em maio de 2016, além de exigir uma ordem de restrição temporária contra ele, após alegar que ele foi verbalmente e fisicamente abusivo durante o relacionamento dos dois. A atriz também afirmou que durante essas situações ele estava sobre o uso de drogas

+++ LEIA MAIS: Processo judicial de Johnny Depp contra Amber Heard é adiado após ator não entregar relatórios sobre drogas e álcool

Quando o divórcio foi realmente oficializado, eles emitiram uma declaração: 

"Nosso relacionamento era intensamente apaixonado e às vezes volátil, mas sempre vinculado pelo amor. Nenhuma das partes fez acusações falsas por ganho financeiro. Nunca houve qualquer intenção de dano físico ou emocional". 

Desde então, os boatos têm aumentado. Em dezembro de 2018, Heard publicou um artigo, em que não nomeia Johnny Depp, mas que declara ter sofrido violência doméstica. Após a polêmica, o astro quase foi removido da franquia de Animais Fantásticos e os apoiadores tentaram fazer com que ela fosse demitida de Aquaman (Depp foi acusado de tentar entrar em contato com o estúdio da Warner Bros. para removê-la da produção). 

O processo entre os atores chegou a serdisponibilizado para o público e nele estão descritas todas as acusações apresentadas pela atriz.

+++ LEIA MAIS: 7 atores ideais para substituir Johnny Depp como Grindelwald em Animais Fantásticos [LISTA]


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL