Fergie canta desastrosa versão do hino dos EUA no Jogo das Estrelas da NBA; assista

Em entrevista recente, will.i.am afirma que a cantora não integra mais o Black Eyed Peas – pelo menos no próximo projeto do grupo

Rolling Stone EUA Publicado em 19/02/2018, às 11h51 - Atualizado às 12h08

Fergie cantando o hino dos Estados Unidos durante o Jogo das Estrelas da NBA, em 2018
Chris Pizzello/AP

A interpretação de Fergie de “The Star-Spangled Banner”, o hino dos Estados Unidos, no Jogo das Estrelas da NBA – ou o “All-Star Game” da liga norte-americana de basquete – foi recebida com críticas na noite do último domingo, 18, depois que a ex-cantora do Black Eyed Peas optou por dar um toque blueseiro à canção.

Durante os dois minutos e meio em que Fergie cantou o hino, “um ruído baixo de risadas ressoou” na arena Staples Center, que estava lotada, segundo a agência de notícias Associated Press. Alguns dos jogadores de basquete, incluindo Draymond Green, supostamente não conseguiram segurar a risada durante a apresentação.

Lembre como foi o show de Fergie, com participação de Pabllo Vittar, no Rock in Rio 2017

No intervalo do jogo, depois de o ex-jogador Shaquille O'Neal chamar a interpretação de Fergie de “sexy”, Charles Barkley, outro ex-jogador de basquete, brincou que ele “precisava de um cigarro” depois da performance. As redes sociais também tiraram sarro e não perdoaram a versão do hino de Fergie.

Também no último domingo, 19, will.i.am afirmou que Fergie não está mais no Black Eyed Peas – pelo menos para o próximo projeto do grupo –, confirmando os rumores que já se espalhavam. “Agora somos um trio”, disse o cantor em entrevista ao jornal britânico Daily Star. “Eu não sei por que Fergie não está no projeto. Você tem que perguntar isso à Fergie”. Ele ainda disse que “somos capazes de fazer isso sem a Fergie.”

Abaixo, assista à interpretação de Fergie para “The Star-Spangled Banner”.