Fernanda Montenegro participou de uma série durante isolamento com a filha, uma galinha e um bode

Episódio integra a série Amor e Sorte, da Globo

Redação Publicado em 08/09/2020, às 19h52

None
Bastidores de Amor e Sorte (Foto: Reprodução/via UOL)

Fernanda Montenegro e a filha Fernanda Torres foram para a serra e ficaram por lá por quatro meses. A experiência tida durante o isolamento social para contenção do coronavírus acabou se transformando em um dos episódios deAmor e Sorte, uma nova série da Globo, que estreia nesta terça, 8 de setembro. As informações são da UOL

+++ LEIA MAIS: Fernanda Montenegro diz que nem 'na ditadura militar' arte teve tão pouco prestígio quanto atualmente

Fernanda Torres explicou, via UOL: "Uma hora aceitamos aquele lugar como nosso. Quando veio a filmagem, foi uma espécie de coroação. Sabe tirar uma foto em uma homenagem a um momento da sua vida? Mas não foi numa foto, e sim um episódio de 40 minutos. Nossa família inteira está representada naquele lugar que nos salvou."

Como Torres contou, foi um momento e uma experiência em família. Um exemplo apontado pela UOL é o marido de Fernanda Torres, que foi o diretor artístico do projeto e responsável por conduzir as filmagens com os filhos. 

+++ LEIA MAIS: Fãs criam petição para que Fernanda Montenegro participe de Animais Fantásticos 3 como Ministra da Magia; veja

Curiosamente, um bode e uma galinha também fazem parte da história. Torres revelou que sofreu com a presença dos animais, principalmente porque tem ‘horror’ à ave. “Acho um bicho horrível. A mão afunda na pena, que é meio oleosa. Foi uma cena tensa”, afirmou. 

O episódio apresenta as personagens Gilda e Lúcia e aborda a escolha da filha em se isolar com a mãe em um sítio para se proteger do coronavírus. De volta ao Brasil, a filha é executiva, vegetariana e de direita enquanto a mãe ama e come carne, e é de esquerda. 

+++LEIA MAIS: Fernanda Montenegro confronta os 90 anos: 'Gostaria de ver um mundo diferente antes de partir'

Durante o período na serra, Fernanda Montenegro refletiu sobre diversos temas e contou que está preocupada com o momento atual do Brasil: "Precisamos ter muito cuidado com o que está vindo aí. A última experiência de uma epidemia deu nisso. Chegamos a guerra de 1939. Em volta, está muito ruim em matéria de política, de atendimento social, de tudo.". As informações são da UOL.


+++ BK' lança novo disco e fala sobre conexão com o movimento Vidas Negras Importam: 'A gente sabia que ia explodir'