Festival de Cannes pode ser cancelado por Coronavírus - e não tem seguro caso isso aconteça; entenda

O evento não será coberto em casos de epidemia ou pandemia, mesmo que o governo da França interfira

Redação Publicado em 10/03/2020, às 14h01

None
Thierry Fremaux, diretor do Festival de Cannes (Foto: Vianney Le Caer / Invision / AP)

O Festival de Cannes é um dos eventos em xeque diante do surto de coronavírus. No caso de cancelamento por decreto governamental, no entanto, o festival não poderá contar com o auxílio do seguro.

Há cerca de 10 dias, a companhia de seguros responsável pela marca, Circle Group, ofereceu aos donos do evento a possibilidade de adquirir um pacote extra que cobre epidemias e pandemias - o que só pode ser feito nos estágios iniciais da contaminação.

A opção representou cerca de 6% do preço total do pacote de seguro, mas, de acordo com uma fonte da Circle Group, os responsáveis pelo Cannes refutaram a ideia. Assim, o festival não será coberto em caso de cancelamento, mesmo que este seja forçado pelo governo.

+++ LEIA MAIS: Kiss cancela meet and greet por Coronavírus - o que acontece com ingressos de R$16 mil no Brasil?

O festival de cinema, que tem um orçamento em torno de 20 milhões de euros (R$ 90 milhões), é financiado por contribuintes franceses e patrocinadores corporativos. Anteriormente, os organizadores disseram à Variety que estão monitorando a situação antes da conferência de imprensa de 16 de abril.

No caso do coronavírus, as companhias de seguro deixaram de disponibilizar opções de cancelamento desde o final de janeiro, quando o vírus começou a ganhar manchetes. Acredita-se, no entanto, que o Circle Group estava disposto a abrir uma exceção para o Festival de Cannes, como aconteceu com outros clientes importantes.

O Festival de Cannes deve ser realizado entre os dias 12 e 23 de maio de 2020.

 


+++ SESSION ROLLING STONE BRASIL: DELACRUZ - ANESTESIA