Festival do Rio 2013: em entrevista, Paul Schrader elogia ex-ator pornô James Deen, mas não se entusiasma com Lindsay Lohan

Dupla protagoniza The Canyons, o novo filme do renomado diretor e cineasta

Paulo Gadioli, do Rio de Janeiro Publicado em 02/10/2013, às 14h41 - Atualizado às 16h10

Paul Schrader
David Azia/AP

Paul Schrader tem um currículo de respeito. Diretor de filmes como Gigolô Americano, Mishima: Uma Vida em Quatro Tempos e A Marca da Pantera, ele também escreveu alguns dos trabalhos mais clássicos de Martin Scorsese, como Taxi Driver e Touro Indomável. Ainda assim, fugiu do financiamento tradicional e optou por buscar fundos por meio do crowdfunding para seu novo longa, The Canyons. “Me sinto sortudo”, afirma o cineasta, em entrevista à Rolling Stone Brasil. “Nos propusemos a fazer algo improvável, muitas coisas poderiam ter dado errado, mas o filme acabou indo bem.”

Lindsay Lohan protagoniza problemático filme de Paul Schrader.

Contando com grande parte de seu orçamento vindo da internet, The Canyons teve diversos problemas que quase impossibilitarem sua realização. A lista, como o próprio diretor conta, é grande. “Contratar Lindsay Lohan sem seguro, filmar com dinheiro do Kickstarter, não pagar por locações ou por permissões, contratar um ator pornô. Quer que eu continue?”, brinca Schrader.

Ao falar sobre James Deen, ex-ator pornô que protagoniza o longa, Schrader se entusiasma. “Ensaiamos bastante, então quando começamos a filmar, ele não era mais o ator pornô, era o personagem, Christian”, afirma, revelando que o processo foi mais simples do que parece. Mas não para a colega de elenco, famosa não só pelo trabalho como atriz, mas por seus problemas na vida pessoal. “A Lindsay nunca ficou confortável com ele. Mas ela é muito complicada. James já viu todo tipo de comportamento peculiar então, de certa maneira, era bom, porque não havia nada que Lindsay pudesse fazer que o surpreendesse.”

Segundo o cineasta, a improvável dupla de protagonistas, embora não fosse a primeira opção, foi escolhida com um propósito. “Quando a Lindsay se interessou, pensei que seria bom ter uma figura da cultura de celebridade e outra da cultura de filmes adultos e uni-los em um filme escrito por Bret Easton Ellis”, afirma.

Ellis, autor de obras como Psicopata Americano e Regras da Atração, escreve o roteiro com sua característica personalidade. “Eu fui atrás dele para fazermos o filme, então Bret não era apenas o roteirista, era também meu parceiro e cofinanciador. Ele acha que o roteiro do filme reflete mais minha voz que a dele, mas eu acho o contrário”, revela o cineasta.

Para transmitir a mensagem, os momentos iniciais de The Canyons mostram cinemas abandonados e decadentes. “Fizemos o filme para lançar na internet e direto em vídeo. Ele foi concebido, financiado e promovido por redes sociais. Eu sabia que as pessoas diriam que foi direto para vídeo por ser ruim, daí veio a ideia de mostrar todos esses cinemas que estão fechando, para que o público saiba que por isso não estamos fazendo da maneira tradicional: eles estão fechando!”, finaliza Schrader.

Confira os horários de exibição de The Canyons no Festival do Rio:

Sexta, 4/10, às 16h30 e às 21h30, no Leblon 2

Quinta, 10/10, às 16h30 e às 21h30, no Roxy 3, em Copacabana

Veja mais da cobertura do Festival do Rio nos textos relacionados abaixo.