Festival do Rio 2013: secretária dos Beatles fala sobre sua experiência em Nossa Querida Freda – A Secretaria dos Beatles

Filme coloca em foco a pouco conhecida vida da reservada Freda Kelly

Paulo Gadioli, do Rio de Janeiro Publicado em 05/10/2013, às 13h13 - Atualizado às 13h18

Nossa Querida Freda
Divulgação/Magnolia Pictures

Muitas já foram as histórias contadas sobre os Beatles. Objeto de adoração inveterada, o grupo teve sua trajetória detalhada em diversos filmes, documentários e livros ao longo das últimas décadas. O cineasta Ryan White, no entanto, conseguiu achar um novo ângulo onde menos esperava. Durante muito tempo, ele conviveu, por conta de seu tio, com uma mulher chamada Freda Kelly. Mal sabia ele que aquela discreta secretária de Liverpool teve como chefe um dos grupos mais famosos do mundo.

Ainda que estes sejam o principal chamariz, Nossa Querida Freda – A Secretaria dos Beatles não se resume a Paul, George, Ringo e John. A secretaria é, em si, uma personagem muito interessante, pois, em vez de vender sua história, escrever livros ou dar diversas entrevistas sobre o assunto, ela preferiu ficar quieta, levando sua vida sem dizer até mesmo às pessoas a seu redor qual era sua antiga ocupação.

Daí vem a surpresa do próprio diretor, quando foi abordado pela britânica para a realização do filme. Avessa a entrevistas, ela conta, em um dos momentos mais emocionantes do longa, o motivo especial pelo qual resolveu, finalmente, documentar algumas de suas muitas histórias, abrir sua memorabília e expor sua vida ao público neste belo documentário.

Responsável por lidar com o fã-clube dos Beatles, a britânica tem diversas historias cômicas sobre o relacionamento dos músicos com suas fãs. Garotas pedindo pedaços de cabelo, viajando de outros países para conhecê-los, mandando cartas e mais cartas. É um olhar único sobre como, por exemplo, as famílias dos artistas respondiam à montanha de cartas que, todo dia, chegava à porta de Freda.

Embora Paul e Ringo, os dois Beatles vivos, não deem depoimentos sobre sua antiga colega (o baterista apenas aparece rapidamente nos créditos), ambos souberam do projeto e liberaram o uso de músicas originais do grupo para utilização no filme, algo extremamente raro – especialmente para documentários independentes.

Com Nossa Querida Freda – A Secretaria dos Beatles, o diretor Ryan White apresenta ao mundo uma personagem única e, surpreendentemente, desconhecida. Em um mundo de celebridades desesperadas por atenção a todo custo, a historia de Freda Kelly é inspiradora.

Confira os horários de exibição de Nossa Querida Freda – A Secretária dos Beatles no Festival do Rio:


Nossa Querida Freda - A Secretária dos Beatles

Sábado, 5/10, às 16h30 e às 21h30, no Roxy 3

Veja mais da cobertura do Festival do Rio nos textos relacionados abaixo.