Festival Internacional de Cinema de Locarno começa nesta quarta, 3

Evento na Suíça exibirá Super 8, de J.J. Abrams, e Cowboys and Aliens, com Harrison Ford e Daniel Craig

Rui Martins/Especial para BR Press Publicado em 03/08/2011, às 16h47

Cena de Vôo Especial, de Fernand Melgar: lado político em Locarno na tela
Divulgação

(Locarno, BR Press) - Com a projeção do filme Super 8, do norte-americano J. J. Abrams, no telão de 270 metros quadrados da Piazza Grande, começa, nesta quarta, 3, o 64º Festival Internacional de Cinema de Locarno, na Suíça. Este ano, o diretor Olivier Père aposta na presença de astros e estrelas do cinema - como Harrison Ford e Daniel Craig, lançando Cowboys and Aliens -, com o objetivo de dar uma outra dimensão ao festival, sem alterar o fato de reunir na competição internacional o cinema independente e o cinema dos países pouco desenvolvidos ou emergentes.

O Brasil, no entanto, não conseguiu se impor na seleção da mostra principal e está ausente. A presença brasileira ocorre somente na competição de curtas-metragens, onde há duas produções pernambucanas: Mens Sana in Corpore Sano, de Juliano Dornelles, sobre a obsessão e o culto pelo físico, e Praça Walter Disney, de Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira, sobre um lugar tranquilo em meio aos prédios de Recife.

Política

O presidente do juri internacional, onde concorrem 20 filmes, é o produtor português Paulo Branco, considerado um amigo do cinema independente e do cinema de autor. Vôo Especial, de Fernand Melgar, filme suíço sobre a expulsão de imigrantes da Suíça por avião (quando pode ocorrer morte e espancamento se o expulso resistir), afirma a força do Festival de Locarno, com seus filmes políticos, vindos de todo o mundo.

O filme, selecionado para a competição internacional, trata, de maneira objetiva, da atual política de expulsão de todos os estrangeiros que entram clandestinamente no país. O diretor é o mesmo de Fortaleza, que mostra os lugares fechados destinados aos requerentes de asilo na Suíça.

Raridades

As produções exibidas na competição internacional provavelmente nunca serão vistas em cinemas no Brasil, exceto se Leon Cakoff, diretor da Mostra Internacional de Cinema de SP, se interessar por alguns deles. Em sua maioria, os longas-metragens revelam a situação econômica, política e cultural de países subdesenvolvidos e emergentes, raramente mostradas no cinema comercial.

Em contrapartida, Locarno vai exibir todos os filmes de Vincent Minelli em uma retrospectiva, havendo igualmente exibição de filmes de Gérard Depardieu e de Cláudia Cardinale. Isabelle Huppert recebe uma homenagem com um prêmio especial por sua carreira.