'Ficamos chocados', diz Elton John sobre comentário homofóbico de DaBaby em show

O rapper DaBaby fez comentário homofóbico, o que, segundo Elton John, 'coloca combustível nos estereótipos e discriminação' de pessoas LGBTQ+

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 28/07/2021, às 16h11

None
Elton John (Foto: Matt Sayles/Invision for Black Ink/AP Images) / DaBaby (Foto: Divulgação)

O rapperDaBaby — bastante conhecido pelas canções "ROCKSTAR," com Roddy Ricch, e "Levitating," em parceria com Dua Lipa — foi filmado fazendo comentários homofóbicos no festival de hip-hop Rolling Loud Miami no último domingo, 25 de julho. Elton John, astro da música e ativista pelos direitos da comunidade LGBTQ+, respondeu às falas: "Ficamos chocados em ler a desinformação sobre HIV e declarações homofóbicas de DaBaby."

De acordo com informações do NME, o rapper disse: "Se você não apareceu hoje com HIV, AIDS ou qualquer doença mortal sexualmente transmissível que fará você morrer em duas ou três semanas, então levante a lanterna do celular... Garotas, se as va***** de vocês têm cheiro de água, levantem a lanterna do celular. Caras, se vocês não estão chupando um p** no estacionamento, levantem a lanterna do celular."

+++LEIA MAIS: 'Horrorizada,' diz Dua Lipa sobre comentário homofóbico de DaBaby no Rolling Loud

Elton John, fundador da Elton John AIDS Foundation e ativista pelos direitos da comunidade LGBTQ+, publicou uma declaração no Instagram nesta quarta, 28 de julho. No texto, o artista dizia como ficou "chocado" com os comentários de DaBaby e como "tudo isso coloca combustível nos estereótipos e discriminação, é o oposto do que o mundo precisa para lutar contra a epidemia de AIDS."

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Elton John (@eltonjohn)

 

O cantor de "Your Song" também divulgou alguns fatos e estatísticas para impedir a desinformação relacionada ao vírus HIV e à AIDS. "Nos Estados Unidos, um homem negro e gay tem 50% de chance de contrair HIV durante a vida. Estigmas e vergonha em torno do vírus e da homossexualidade impulsionam muito a vulnerabilidade. Precisamos quebrar os mitos e julgamentos, não aumentá-los," disse John.

+++LEIA MAIS: Rapper DaBaby é preso após tiroteio nos Estados Unidos

John concluiu a publicação reforçando como o trabalho dos músicos é reunir as pessoas e não há espaço para homofobia e mentiras. "Como artistas, precisamos espalhar compaixão e amor pelas pessoas mais marginalizadas nas nossas comunidades."

Dua Lipa, a parceira de DaBaby no remix de "Levitating," também se manifestou sobre os comentários do companheiro de canção. Nos Stories do Instagram, a artista explicou como estava "surpresa e horrorizada" e "não reconheceu ele como a pessoa com quem trabalhou." Reforçou como apoia a comunidade LGBTQ+ e a união contra ignorância acerca de HIV e AIDS.

+++LEIA MAIS: Elton John e Charlize Theron pedem para primeiro-ministro do Reino Unido levar discussão sobre luta contra AIDS ao G7

Após toda a repercussão, DaBaby publicou um pedido de desculpas em sua conta no Twitter. "Àqueles que foram afetados por AIDS/HIV, vocês têm o direito de estarem decepcionados, o que eu disse foi insensível, apesar de não querer ofender ninguém. Então, peço desculpas. Mas à comunidade LGBT... Não tenho nada contra, vocês são vocês, não é da minha conta."


+++ 15 ANOS DE GISELE BÜNDCHEN NA CAPA DA ROLLING STONE BRASIL | ENTREVISTA