Filho adotivo de Woody Allen apoia o cineasta em polêmica envolvendo Dylan Farrow

“Eu não sei se minha irmã realmente acredita que foi molestada por ele ou está tentando agradar a mãe dela”, disse Moses

Redação Publicado em 05/02/2014, às 17h59 - Atualizado às 18h31

Woody Allen revela que atuará em seu novo filme, ainda sem título divulgado
AP

Moses Farrow – o outro filho adotivo de Mia Farrow e Woody Allen – saiu em defesa do cineasta em relação às acusações de abuso sexual infantil que a irmã, Dylan Farrow, disse ter sofrido e descreveu detalhadamente em uma carta publicada no The New York Times.

Mia Farrow e o filho Ronan atacam Woody Allen após homenagem no Globo de Ouro

“Minha mãe martelou em mim a ideia de odiar meu pai por separar a família e molestar minha irmã”, ele disse em uma entrevista com a revista People. “E eu o odiei por causa dela durante anos. E agora eu vejo que era uma vingança por ele ter se apaixonado por Soon-Yi [Previn – filha adotiva de Mia Farrow e atual esposa de Allen]”. Moses Farrow ainda disse que a irmã se dava bem com o pai: “Ela nunca se escondeu dele até a nossa mãe conseguir criar uma atmosfera de medo e ódio contra ele (...) Eu não sei se minha irmã realmente acredita que foi molestada por ele ou está tentando agradar a mãe dela.”

Advogado de Woody Allen diz que acusação de pedofilia é “uma história engendrada por uma amante vingativa”

A revista também procurou Dylan, que interpretou os comentários do irmão como uma traição. “Minhas memórias são verdadeiras e elas são minhas e vou viver com elas pelo resto da minha vida”, afirmou. “Minha mãe nunca me coagiu. Nunca plantou memórias falsas em meu cérebro (...) Em uma das conversas mais tristes que já tive, ela se sentou comigo e perguntou se eu estava falando a verdade. Ela disse que o papai disse que ele não fez nada. E eu disse: ‘Ele está mentindo’.”