Filho de ex-guitarrista do Pink Floyd é condenado a 16 meses de prisão

Charlie Gilmour cumprirá sentença após atentado a comboio da família real britânica em dezembro de 2010

Da redação Publicado em 15/07/2011, às 14h47

Charlie Gilmour em conflito com a polícia
Reprodução/Youtube

Charlie Gilmour foi condenado a 16 meses de prisão nessa sexta-feira, 15. Filho adotivo do ex-guitarrista e vocalista do Pink Floyd, David Gilmour, Charlie participou de um protesto estudantil que visava a diminuição da taxa de inscrição universitária no Reino Unido, no dia 9 de dezembro de 2010, em uma manifestação que atacou um comboio da família real.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil - na íntegra e gratuitamente!

Estudante da Universidade de Cambridge, ele foi preso em casa logo após o incidente, e foi solto em maio após pagamento de fiança, para poder terminar seus estudos.

Entre os feitos do filho de David Gilmour, estão quebrar o vidro de uma loja e roubar a perna de um manequim, em estragos que contabilizaram £50 mil (cerca de R$ 125 mil). Jogar uma lata de lixo em um carro de seguranças da família real e se agarrar ao veículo foram algumas das acusações que a defesa contestou, mas o juiz responsável, Nicholas Price, acabou declarando-o culpado. Charlie Gilmour também havia sido fotografado subindo o Cenotáfio de Whitehall, monumento em homenagem aos mortos de Londres, para em seguida se agarrar à bandeira.

Apesar de condenado a 16 meses, Charlie poderá ser solto após metade do tempo previsto, se tiver bom comportamento. Ele será preso após a época de exames de sua faculdade, ao final do ano.