Filme de polêmico diretor iraniano fica com o Urso de Ouro no Festival de Berlim

Produção brasileira Que Horas Ela Volta? faturou o prêmio da Confederação de Cinemas de Arte e Ensaio na seção Panorama

Redação Publicado em 16/02/2015, às 11h47 - Atualizado às 13h58

Quem recebeu a estatueta do Urso de Ouro foi a sobrinha do diretor iraniano Jafar Panahi, a jovem Hanna Saeidi
Michael Sohn/AP

O iraniano Taxi foi escolhido como vencedor do prêmio de Melhor Filme do 65° Festival de Berlim, no último sábado, 14. A inusitada obra é do diretor Jafar Panahi, proibido de deixar seu país desde 2010, quando fez um documentário a respeito da oposição ao então presidente nacional Mahmoud Ahmadinejad.

Filme brasileiro protagonizado por Regina Casé ganha prêmio no Festival de Berlim

Devido às limitações de Panahi, quem recebeu a estatueta do Urso de Ouro foi a sobrinha dele, a jovem Hana Saeidi, que se emocionou ao subir no palco.

Proibido de trabalhar com cinema, o diretor burla a punição em Taxi e mistura documentário com ficção ao guiar um automóvel pelas ruas e colher impressões de seus passageiros sobre o cotidiano de Teerã, capital do Irã, a partir de uma câmera instalada no veículo.

Oscar 2015: documentário sobre o fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado é indicado ao prêmio; veja a lista completa.

Panahi já havia sido premiado anteriormente em Berlim com o Grande Prêmio do Júri, em 2006, por Fora do Jogo, e com o troféu de Melhor Roteiro por Cortinas Fechadas, em 2013.

O júri, liderado em 2015 pelo diretor norte-americano Daniel Aronofsky (Cisne Negro, Réquiem para um Sonho), premiou como Melhor Ator Tom Courtenay, por 45 Years, de Andrew Haigh, e como Melhor Atriz Charlotte Rampling, do mesmo filme.

Birdman: cena final teria Johnny Depp em diálogo com Jack Sparrow.

O título de Melhor Diretor foi dividido entre o romeno Radu Jude, de Aferimi, e o polonês Malgorzata Szumowksa, por Body.

Também neste sábado, 14, o brasileiro Que Horas Ela Volta?, dirigido por Anna Muylaert (É Proibido Fumar, Durval Discos) e estrelado por Regina Casé, ganhou o prêmio da Confederação de Cinemas de Arte e Ensaio na seção Panorama do Festival de Berlim, eleito pelo público.

É Proibido Fumar sai vencedor do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

O longa já havia ficado com o título de Melhor Interpretação Feminina no Festival de Sundance, em que Regina Casé e Camila Márdila dividiram o prêmio.

Filme sobre Irmã Dulce, com roteiro de Anna Muylaert, traz o lado mais heroico da freira

Que Horas Ela Volta conta a história de uma migrante nordestina (Regina) que vai para São Paulo em busca de emprego, deixando a filha (Camila) para ser criada pela avó. Quando a garota cresce, ela se muda para a cidade para prestar vestibular e reencontra a mãe, que trabalha como empregada doméstica e cujos patrões não lidam bem com a chegada da menina.