Filme de Stallone previu distanciamento social há 27 anos; conheça

Elenco do filme também tem Sandra Bullock e Wesley Snipes

Redação Publicado em 18/05/2020, às 10h43

None
Stallone em O Demolidor (Foto: Reprodução/Warner Bros.)

Há cerca de 27 anos, estreava nos cinemas O Demolidor, estrelado por Sylvester Stallone, e fez um certo sucesso na época. No entanto, ninguém sabia que o longa iria prever o distanciamento social, um dos fatores importante da trama.

O longa se passa em 2032, não 2020, mas mesmo assim os anos são bem próximos um do outro. A trama acompanha o policial John Spartan (Stallone) e o violento bandido Simon Phoenix (Wesley Snipes), condenados a um encarceramento congelado conhecido como CryoPrison.

+++LEIA MAIS: A Reinvenção e Queda de Joji: como o Filthy Frank se tornou rei do YouTube e acabou cancelado

Quando Spartan é finalmente descongelado, 36 anos depois, já é 2032, e Los Angeles virou uma utopia pacifista chamada San Angeles. Mas Phoenix está novamente à solta, e Spartan deve colaborar com uma policial do futuro, Lenina Huxley (Sandra Bullock), para apreender o assassino.

Após acordar da criogenia, John Spartan lida com um choque de realidade enorme, ele vai comprimentar um outro policial, que evita tocar no colega recém-acordado. No entanto, John toca no homem e todos os presentes na delegacia ficam em choque e surpresos. Lenina explica para ele que, na sociedade deles, ninguém costuma se tocar.

+++LEIA MAIS: 6 Mitos sobre Michael Jackson: nariz falso, invenção do moonwalk e mais

A diferança é que, nesse futuro, as pessoas se distanciam socialmente por causa da troca de fluidos corporais ser um dos motivos da queda da sociedade, não por uma doença.

Em 2032, niguém não pode, também, fumar, beber bebidas alcoólicas e café, praticar esportes de contato, falar palavrões e até encarar outra pessoa. O longa exagerou na imaginação do futuro, mas conseguiu acertar a parte da falta de contato físico. Ou seja, pode-se dizer que O Demolidor previu uma parte do futuro.

+++LEIA MAIS: Charlize Theron e Tom Hardy brigaram feio nas filmagens de Mad Max- e a culpa foi do diretor George Miller

Assista à cena abaixo.


+++ VITOR KLEY | A TAL CANÇÃO PRA LUA | SESSION ROLLING STONE