Filme inacabado de Orson Welles poderá ser lançado em breve

Disputas judiciais que têm adiado por quase 40 anos o lançamento de The Other Side of the Wind poderão ser finalmente resolvidas, diz advogado

Da redação Publicado em 24/01/2011, às 15h00

Orson Welles: após quase 40 anos, longa-metragem inacabado The Other Side of the Wind está próximo de ser lançado
AP

The Other Side of the Wind, longa-metragem inédito do cineasta Orson Welles (Cidadão Kane), poderá ser lançado em breve, segundo informou o Observer, blog do jornal britânico The Guardian.

O filme inacabado foi rodado em 1972 e fala sobre as últimas horas de um velho diretor de cinema, interpretado por John Huston (duas vezes vencedor do Oscar e diretor do musical Annie, de 1982). De acordo com o site, Orson Welles teria dito a Huston: "É sobre um diretor canalha, cheio de si, que pega as pessoas, cria e as destrói. É sobre nós, John". A disputa no que se refere aos direitos do material tem impedido The Other Side of the Wind de ser lançado há quase 40 anos.

O que atualmente aumenta as chances da estreia do filme é o fato de que a produtora Jacqueline Boushehri e a roteirista - e também integrante do elenco - Oja Kodar estão prontas para vender seus direitos do longa-metragem. A notícia foi dada por Kenneth Sidle, advogado envolvido no caso. "Estamos em negociações que acarretarão a exibição do filme. Saberemos o resultado dentro de algumas semanas", disse.

A notícia é vista com bons olhos tanto pelos fãs do trabalho de Welles quanto por aqueles que já tiveram acesso ao filme. Françoise Widhoff, produtora que colaborou com o cineasta em Verdades e Mentiras (1973), passou um mês no set de The Other Side of the Wind, que descreve como uma obra-prima. "A maneira como foi filmado, as atuações. É muito livre e moderno", afirmou.

Considerando que falta a edição do filme para que este seja exibido, ainda não se sabe quem ficará a cargo da tarefa. O Observer salienta, no entanto, que Danny, filho de Huston, descreveu o material como "absolutamente fascinante" e, em 2005, lembrou que Welles deu diversas "anotações de edição" ao ator e diretor Peter Bogdanovich, que também integra o elenco. Logo, entende-se que o próprio possivelmente esteja envolvido nos esforços de levar o material finalizado às telonas.