Filmes de Hollywood terão cenas de sexo e nudez controladas para ‘evitar assédio sexual’

A fiscalização é reivindicação do movimento #MeToo, que expõe casos de estupro e importunação sexual

Redação Publicado em 30/01/2020, às 19h53

None
Azul é a Cor Mais Quente (Foto: Divulgação)

O SAG (Screen Actors Guild, atua como sindicato de atores dos EUA) divulgou nesta semana novas regras e diretrizes para gravação de cenas de sexo ou que contenham nudez em filmes de Hollywood e um rigor maior na preparação. As informações são da Fox News.

A principal mudança deve ser de uma presença maior e mais constante de coordenadores de cenas íntimas - profissionais que ajudam a fazê-las de modo saudável para toda a equipe, principalmente os atores e atrizes.

+++ LEIA MAIS: Johnny Depp voltará como Grindelwald em Animais Fantásticos 3 mesmo processado por abuso, afirma site

“Coordenadores de cenas íntimas devem se reunir com produtores, diretores e roteiristas antes das filmagens para estabelecer os níveis de nudez esperados dos atores e qual tipo de exposição é estabelecido no roteiro”, informa o texto da SAG escrito pela presidente Gabrielle Carteris:

“São protocolos que ajudarão a normalizar e encorajar a presença dos coordenadores nas produções e assim tornarão os ambientes de trabalho mais seguros para membros do sindicato.”

 +++ LEIA MAIS: Steven Tyler inaugura instituição para acolher meninas vítimas de abuso

A mudança foi motivada principalmente pelo movimento #MeToo, no quais diversas atrizes foram a público falar sobre os mais diversos abusos sexuais que sofreram na carreira. Assim, espera-se um ambiente de trabalho mais seguro, confortável e, principalmente, transparente e acolhedor. 

 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL