"Final de semana perdido" de Jimi Hendrix vira filme

No longa ficcional Slide guitarrista se encontra com gângsteres

Da redação Publicado em 04/12/2009, às 13h41

Em 2010, ano do 40º aniversário de morte de Jimi Hendrix, dois filmes sobre o lendário guitarrista devem estar em produção. Uma cinebiografia com roteiro de Max Borenstein e produção da Legendary Pictures (de A Todo Volume), conforme noticiado pela Rolling Stone Brasil, é o primeiro deles. Agora, vem a notícia de uma fita sob cuidado da Angry Films, a mesma companhia de Mandando Bala e do inédito Real Steel, em parceria com a Bellport Pictures.

Slide será menos fiel aos acontecimentos biográficos do músico que há 40 anos executou uma das mais memoráveis performances com guitarra da história da música, em Woodstock. Trata-se de uma versão ficcional sobre o que aconteceu durante o "final de semana perdido" de Hendrix.

Assim reza a lenda: em 1969, Hendrix teria sido alvo de um sequestro orquestrado por seu empresário, Mike Jeffery. Slide, em esquema similar ao road movie, conta uma história diferente, que põe Hendrix em rota de colisão com dois gângsteres em fuga de um chefe da máfia. O site da revista The Hollywood Reporter, que noticiou a obra, não dá pistas se a inclinação é para comédia ou drama. Sobre o enredo, limita-se a falar que Hendrix ensina a um de seus raptores "uma lição de honesta", mas também aprende com ele a "limpar suas pistas".

Teorias da conspiração, de fato, unem Jeffery com figuras do submundo do crime. Morto em um acidente de avião em 1973, o empresário - que também agenciou a banda The Animals - também possuiu laços com agências de inteligência. Este ano, veio à tona a denúncia de James 'Tappy' Wright, ex-roadie de Hendrix para quem Jeffery teria confessado o assassinato do músico, em 1970.

Roteiro e direção de Slide estão por conta de R. H. Greene, que desempenhou as mesmas funções em Schlock! The Secret History of American Movies, documentário sobre a exploração sexual no cinema norte-americano. Ele também escreveu, recentemente, uma "autobiografia" de Drácula, Incarnadine, que deverá virar filme sob sua direção.

Carol Lewis, na equipe de produção pela Bellport Pictures, foi diretora de elenco de Kalifornia, protagonizado por Brad Pitt e Juliette Lewis, e Super Nacho, com Jack Black. Afirma Lewis que Slide seguirá trilha parecida a de O Miado do Gato, ficção de Peter Bogdanovich que ela produziu sobre a morte do produtor de cinema Thomas Ince, misteriosamente assassinado no iate de William Randolph Hearst (magnata da mídia que serviu como base para Cidadão Kane).

Como o filme se desliga da linha cinebiográfica, sem pôr o foco na música ou na família de Hendrix, problemas relacionados a direitos autorais são pouco prováveis - problema enfrentado pela produção da Legendary Pictures. As filmagens de Slide começam no ano que vem.