Interpol deve lançar disco no começo de 2010

O baterista Sam Fogarino disse que o álbum está bastante parecido com o bem sucedido Turn on the Bright Lights, primeiro disco da banda

Da redação Publicado em 21/11/2009, às 16h01

Em entrevista à revista Paste, o baterista do Interpol, Sam Fogarino, afirmou que a banda deve lançar um novo álbum no começo de 2010.

O último disco do grupo foi Our Love to Admire, de 2007. Segundo Fogarino, o álbum "não foi o nosso momento mais coeso". "Foi quando a realidade nos chutou para onde estávamos e para onde nós nunca iríamos voltar", afirma o baterista, ao relembrar que o disco marcou um momento importante na história da banda: o primeiro contrato com uma grande gravadora, a Capitol Records, da EMI.

Fogarino contou que o Interpol entrou em estúdio no meio de 2009. Outra novidade é que, de acordo com o baterista, o lançamento lembrará Turn on the Bright Lights (2002), disco de estreia da banda, e bastante elogiado pela crítica.

As gravações ocorreram no estúdio Electric Lady, em Nova York, criado por Jimi Hendrix e por onde passaram nomes como AC/DC, Led Zeppelin, David Bowie, Stevie Wonder, Rolling Stones, Frank Zappa, Clash, Kiss e Patti Smith, entre outros.

Os integrantes decidiram focar, neste novo CD, nos aspectos da banda que agradaram o público desde o início. "O novo álbum se relaciona com o primeiro. Havia um esforço no tom da guitarra do Daniel [Kessler]. Ele redescobriu isso tocando por um ano sozinho em seu loft. A qualidade do tom, tocada em um quarto grande. É simplesmente lindo. Cria uma atmosfera", contou.

Depois da pausa na turnê de Our Love to Admire (que passou pelo Brasil em março de 2008 - relembre o show), Fogarino e Paul Banks, vocalista da banda, não ficaram parados. Banks aproveitou para lançar seu primeiro disco solo, Julian Plenti is... Skyscraper; Fogarino lançou o projeto Magnetic Morning, ao lado do guitarrista Adam Franklin.