Iron Maiden se recusou a usar playback no mais famoso programa de TV britânico

O grupo icônico de heavy metal contestou as regras do Top Of The Pops ao se apresentarem sem o auxílio de gravação prévia

Redação Publicado em 08/01/2020, às 14h35

None
Iron Maiden no Rock In Rio 2019 (Foto: Diego Padilha / I Hate Flash)

Iron Maiden é incontestavelmente uma das maiores bandas do heavy metal de todos os tempos e sustenta a mítica de fazer apresentações ao vivo de forma magistral para os fãs. Um ótimo e recente exemplo, é o show no Rock In Rio 2019 em que o grupo conservou o antigo repertório e mostrou que não é capaz de fazer uma performance ruim.

Os 45 anos de estrada declaram a experiência dos britânicos. No entanto, desde o começo, o Iron Maiden mostrou que não desperdiçaria a oportunidade de fazer um grande show para o público. Em 1980, o grupo recusou dublar a própria música em um dos maiores programas de TV do país. 

+++ LEIA MAIS: Músicas do Iron Maiden podem ganhar versão de orquestra sinfônica, diz Bruce Dickinson

Na época, Paul Di’anno ainda era o vocalista e foi convidado para se apresentar no Top of the Pops. O programa musical britânico é um dos maiores do ramo e, durante muitos anos, serviu como um verdadeiro salto para várias bandas se tornarem grandes. 

"Running Free", o primeiro single do disco de estreia, havia acabado de ser lançado. Com o sucesso da canção e ascenção do New Wave do Heavy Metal britânico, a BBC chamou o grupo para se apresentarem lá. No entanto, emissora exigia que os artistas dublassem as próprias canções para que tudo saísse da forma mais perfeita possível. 

+++ LEIA MAIS: Iron Maiden interrompe show ao ver fã apanhar de 10 seguranças na plateia

O Iron Maiden, sem nenhum surpresa, rejeitou a ideia. Mesmo com pouco tempo de estrada, o grupo contestou a exigência e disse que só se apresentaria se pudesse fazer tudo ao vivo. O programa acabou aceitando. 

Rod Smallwood, na época, assessor da banda, disse (via Louder Sound):

"Anteriormente, tínhamos dito à nossa gravadora, a EMI, que nunca faríamos o TOTP a menos que pudéssemos tocar ao vivo. Afinal, éramos uma banda de metal, não atrações pop. ‘Running Free’ saiu e nos convidaram. Bem, ninguém desde o The Who, em 1974, fez isso ao vivo, mas nós insistimos e dissemos: ‘se não for ao vivo, não tem Maiden’.

O baixista, Steven Harris, chegou a dizer que não gostava muito do conceito do programa:

"Eu era um pouco contra o Top Of The Pops. Eles nunca chamaram ninguém decente, e eu fui realmente inflexível em não aceitar se eles não nos deixassem tocar ao vivo. Eu apenas pensei: ‘Fodam-se eles. O que eles já fizeram por mim?’

Assista abaixo a apresentação da banda: 


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'