Flashback: há 25 anos, Beastie Boys detonavam no VMA ao tocar Sabotage

O trio teve o melhor show da noite, mas não puderam vencer R.E.M. e Aerosmith na disputa pelo prêmio

Andy Greene / Rolling Stone EUA Publicado em 15/08/2019, às 17h37

None
Beastie Boys (Foto: AP PHOTO/CP/Aaron Harris)

Em menos de duas semanas, o MTV VMA 2019 vai acontecer em Newark, no Pudential Center de Nova Jersey. Mesmo que o line-up completo da noite ainda não tenha sido anunciado, o canal revelou nomes comoTaylor Swift, Lil Nas X, Bad Bunny, Shawn Mendes, Camila Cabello, Lizzo, Rosalía, e J Balvin a se apresentarem. Como sempre, os prêmiso são, na verdade, um pouco menos significantes do que as apresentações, mas Cardi B, Billie Eilish, Ariana Grande, Lizzo, Shawn Mendes e os Jonas Brothers competem pelo troféu de Artista do Ano. 

Em 1994, antes da internet chegar às casas de todo o mundo e os adolescentes estarem mais focados em seus computadores do que na televisão, o VMA era um espetáculo cultural gigantesco. Roseanne Barr foi a apresentadora daquela noite, mas o show só começou quando Michael Jackson e Lisa Marie Presley deram as boas-vindas a todos e então se beijaram em uma tentativa desesperada de provar que aquilo era um relacionamento real e não um golpe das relações públicas. Ninguém acreditou naquilo, porém. 

+++ LEIA MAIS: Beastie Boys divulgam 12 músicas raras para celebrar 15 anos de To the 5 Boroughs 

Eles ainda permitiam que pessoas com mais de 30 anos fossem ao ar na MTV naquela época, então Tom Petty & the Heartbreakers, Bruce Springsteen e até os Rolling Stones tocaram ao vivo. E mesmo que Snoop Dogg, Green Day e Smashing Pumpkins tenham tido fortes performances, os Beastie Boys roubaram os holofotes com uma rendição explosiva a “Sabotage.” 

O vídeo de “Sabotage,” dirigido por Spike Jones, foi uma verdadeira obra de arte, mas teve a má sorte de concorrer contra “Cryin” do Aerosmith e “Everybody Hurts” do R.E.M. e foi atirado para fora dos prêmios. Quando “Everybody Hurts” ganhou Melhor Direção, Adam Yauch, dos Beastie Boys, deu uma de Kanye e correu para o palco vestido como seu personagem Nathaniel Hornblower. “Sou da Suíça,” disse sob um olhar muito confuso de Michael Stipe, “e desde que era um garotinho, eu sonhei com Spike vencendo isso. Agora, aconteceu isso, queria dizer que é tudo uma farsa, e eu que tive ideias para Star Wars e tudo o mais.” 

+++ Beastie Boys se reúnem em shows dirigidos por Spike Jonze, do clássico Sabotage 

Provavelmente teríamos ouvido mais do Sr. Hornblower se a segurança não tivesse arrancado ele do palco. “Primeiro achei que fosse o Bono,” disse Stipe mais tarde naquela noite. “O leprechaun do Lucky Charms? Acho que pode ter sido o fantasma de Lucille Ball.”

Se tivermos sorte, algo do tipo vai acontecer de novo em Newark no final deste mês. Porém, não tenha expectativas. 


+++ LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019