Flautista Altamiro Carrilho morre aos 87 anos

Músico compôs mais de 200 canções e ajudou a popularizar o choro no Brasil e no mundo

Redação Publicado em 15/08/2012, às 11h54 - Atualizado às 12h04

Altamiro Carrilho
Reprodução

Poucos músicos no Brasil alcançaram tamanho reconhecimento como Altamiro Carrilho, que como flautista lançou quase 50 álbuns ao longo de sua carreira, que começou na década de 50. Nesta quarta, 15, o flautista morreu no Rio de Janeiro, aos 87 anos, após lutar durante mais de um mês contra um câncer.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Foram cerca de 200 composições que ajudaram não só a construir o choro no Brasil como popularizar o estilo também no resto do mundo, já que ele era internacionalmente reconhecido. A longa carreira inclui ainda diversas parcerias e apresentações em dezenas de outros países.

Nos últimos anos de sua vida, o músico continuou, embora não tão frequente como em outros tempos, a gravar participações em trabalhos de outros artistas.