Flora Matos mistura rimas rápidas ao tamborzão carioca na faixa "Me Chama"

Canção, que faz parte do projeto Casa de Bambas, tem participação de MC Nego Blue

Redação Publicado em 22/05/2015, às 13h03 - Atualizado às 19h56

A rapper Flora Matos durante gravação da canção "Me Chama"

Ver Galeria
(2 imagens)

O segundo ano do projeto Casa dos Bambas, que foi criado com o intuito de conectar arte e música, promete explorar o manifesto da ‘liberdade para experimentar’, valorizando a mistura, a diversidade e estimulando os jovens a explorarem novos caminhos.

Bananada 2015: rimas da rapper Karol Conká e graves do duo Tropkillaz levam o público à loucura .

Para isso, o projeto, que tem apoio da marca de uísque Passport, selecionou, através de um processo de curadoria, jovens que representassem um talento único. O requisito era ter criatividade e inspiração para propagar a mensagem de liberdade de escolha e as diferentes formas de interação deles com o público.

Cultura de Rua elege as 15 grandes canções do hip-hop em 2014.

Os escolhidos foram: a rapper Flora Matos, o funkeiro MC Nego Blue e o produtor Alexandre Basa. Desse encontro nasceu a faixa "Me Chama", que conta com as batidas características da música propagada por Nego Blue e com as rimas desconsertantes de Flora Matos.

Sabotage: O Rap É Compromisso! ganha reedição comemorativa e chega às plataformas digitais .

O desafio de unir o rap ao funk foi a razão que motivou a parceria entre os artistas, além da oportunidade de retratarem a realidade de cada um deles, que já tiveram muitos desafios na vida e hoje propagam suas vozes de ‘gente que faz’.

Racionais MC's abandona discurso inflamado e brinda 25 anos de carreira com show memorável em São Paulo.

Nesta sexta-feira, 22, foi lançado o clipe que ilustra a canção. O vídeo é um registro de um show em que Flora Matos e MC Nego Blue mostraram, pela primeira vez ao vivo, a faixa "Me Chama". Veja abaixo:

Em entrevista à Rolling Stone Brasil, Flora Matos fala sobre os desafios de misturar o rap ao funk.

Como surgiu o convite para participar do projeto Casa dos Bambas?

Flora Matos: Surgiu em um momento bastante propício. Quando me falaram sobre a possibilidade de participar, eu me senti empolgada com o convite e a ideia de experimentar a mistura.

E o processo de criação de "Me Chama"? Como rolou?

Flora Matos: Foi bastante cansativo, mas gratificante. Isso porquê dependemos todos das opiniões uns dos outros. Eram três artistas, sem contar o restante da equipe. Contudo, isso com certeza agregou muito na minha experiência como artista. Trabalhar assim, com diversas opiniões, faz parte do trabalho em equipe, e juntos conseguimos formatar de um jeito que todo mundo curtiu. O processo inclui a minha criação na pré-produção de algumas batidas, escrevi ainda três letras diferentes até optarem por essa. Eu tentei puxar o refrão para uma estética que para mim era mais interessante, mas no final foi importante respeitar a forma que o produtor conduzia a gravação com o Nego Blue. Dirigi e gravei meu próprio vocal, e acho que isso deixou a música mais descontraída.

Você já tinha feito algum outro trabalho com algum artista do funk?

Flora Matos: Nunca tinha gravado com ninguém do funk.

O Alexandre Basa é um produtor importante na cena do rap nacional. Como foi trabalhar com ele?

Flora Matos: Eu já conhecia o Basa e acho o disco que ele produziu com o Black Alien maravilhoso. A gente ainda não tinha trabalhado junto e o primeiro contato foi delicado, uma adaptação do que ambos queriam. Mas foi uma experiência muito importante!