Foo Fighters faz show para fãs na Inglaterra

Banda faz show para apenas 350 pessoas no clube londrino Dingwalls, em Camden Town, no último domingo, 27

Stella Bruk, do FooFightersBR.com/Especial para BR Press Publicado em 28/02/2011, às 23h12

Dave Grohl esbanjou energia em show no Camden, na Inglaterra
Thanira Rates/BR Press

(Londres, BR Press) - Tudo não passava de um boato, até que os ingressos começaram a ser vendidos via internet para o show "secreto" que o Foo Fighters faria no clube londrino Dingwalls, no bairro de Camden Town, no último domingo, 27. Sábado, 26, um dia depois da apresentação da banda na Wembley Arena, na festa de premiação dos melhores do ano da revista inglesa New Musical Express, os fãs ficaram antenados com a possibilidade deste show. O link para a compra de ingressos para a apresentação surgiu então no Facebook e no Twitter. E cerca de 350 ingressos foram vendidos - apenas um por pessoa - pelo equivalente a R$ 90.

Já na Wembley Arena, cerca de 12 mil pessoas assistiram à banda. "Vocês acreditam que este é o nosso primeiro show oficial em dois anos?", gritou o vocalista, na festa da NME. "É bom pra caramba estar de volta!" Neste mesmo evento, Dave Grohl recebeu o prêmio "Godlike Genius" e o dedicou a Kurt Cobain (saiba mais).

Wasting Light, sétimo disco da banda e o primeiro em quatro anos, conta com 11 faixas inéditas e tem previsão de lançamento em 12 de abril. Nas duas recentes apresentações, o Foo Fighters mostrou que está em grande forma com o retorno de Pat Smear - o guitarrista deixou o grupo em 1997, no disco The Colour and The Shape (e fez também parte dos últimos meses do Nirvana).

No Camden

À frente de um letreiro luminoso gigante com as iniciais FF, Dave Grohl entrou no palco com a sua tradicional Gibson azul e disparou a inédita "Bridge Burning". Mas foi só na sequência que o público realmente ferveu. "All My Life" deu o empurrão para o primeiro grande bate-cabeça do show.

"Learn To Fly" e "Generator" eram cantadas nos mais diferentes sotaques, já que na plateia haviam chilenos, espanhóis, venezuelanos, italianos, portugueses e brasileiros - todos tinham as músicas na ponta da língua.

Soando com garra e sintonia, as explosivas "Breakout" e "Everlong" colocaram em dúvida a idade real de Dave Grohl. Enlouquecido, mas sem perder o tom, o vocalista corria de um lado a outro do palco, gritava, esperneava, socava a guitarra e fazia graça com o baterista Taylor Hawkins. Custava acreditar que o músico tinha acabado de completar 42 anos.

Para testar a reação do público diante do novo repertório "White Limo", "Rope" e "These Days" também entraram no set list. As faixas dividiram o público entre aqueles que não faziam ideia do que estavam ouvindo e outra meia dúzia que sabia de cor a letra de "Rope" - primeira música de trabalho do novo disco. O single será lançado oficialmente nesta terça, 1º de março.

"This Is a Call" e a calibrada "Best of You", hits que consagraram a banda no cenário internacional, foram escolhidas para encerrar o show. Dave Grohl e cia. se despediram calorosamente do público finalizando o show, deixando a certeza de que o Foo Fighters continua entre as maiores bandas de rock da atualidade. Agora é cruzar os dedos e esperar o grupo desembarcar no Brasil, quem sabe para o Rock in Rio.

Assista a um vídeo do show abaixo:

Confira o set list:

"Bridge Burning" (Wasting Light)

"All My Life"

"Times Like These"

"White Limo" (Wasting Light)

"Learn to Fly"

"My Hero"

"Rope" (Wasting Light)

"Generator"

"The Pretender"

"Up in Arms"

"Long Road to Ruin"

"Cold Day in the Sun"

"Stacked Actors"

"These Days" (Wasting Light)

"Breakout"

"Monkey Wrench"

"Hey, Johnny Park!"

"Everlong"

Bis

"Young Man Blues" (cover do The Who)

"Skin and Bonés"

"This is a Call"

"Best of You"