Pulse

Foo Fighters: um guia faixa a faixa de Sonic Highways

Redação Publicado em 10/11/2014, às 19h46 - Atualizado às 20h38

Foo Fighters - Sonic Highways
Divulgação

“Something from Nothing”



Com o guitarrista do Cheap Trick, Rick Nielsen, na guitarra.



Gravada no estúdio Electric Audio, em Chicago, nos Estados Unidos, com o produtor Steve Albini (de In Utero, do Nirvana), a faixa abre o novo disco do Foo Fighters e já é uma prévia do que estará presente nas outras sete faixas que compõem Sonic Highways: o costumeiro rock com pegadas de clássico com inserções de estilos não tão comuns e traços de uma produção específica em cada cidade.


“The Feast and the Famine”



Gravada nos estúdios Inner Ear, em Washington DC, “The Feast and The Famine” segue por uma direção bastante oposta da anterior, e aposta em guitarras raivosas, como se transbordasse a energia roqueira de onde foi registrada.



“Se não fosse por Washington DC e pela cena musical local, eu não estaria aqui com este microfone”, disse Dave Grohl em um teaser do álbum. “As experiências que eu aqui formaram o alicerce para o resto da minha vida como músico”.


“Congregation”



Com Zac Brown na guitarra e no backing vocal.



Áspera e cheia de lamúrias de guitarra, “Congregation” foi criada durante a passagem do grupo por Nashville. Especificamente, a faixa traz o verso: “And they're singing like a bluebird in the round”, uma referência ao Bluebird Café, um lugar que marcou a banda durante a estadia por lá.



“O Bluebird que eu sabia pouco, mas que me ensinou muito”, disse o músico sobre a experiência. “Em Nashville, parece existir esses ritos de passagem pelos quais você precisa passar para se tornar uma estrela, seja como cantor ou compositor. E Bluebird é um desses lugares, você precisa tocar lá”. O Foo Fighters gravou a canção no estúdio de Zac Brown, chamado Southern Ground Studios.


“What Did I Do? / God As My Witness”



Com Gary Clark, Jr. na guitarra.



“What Did I Do? / God as My Witness” foi gravada em Austin, capital do Texas, nos Estados Unidos. A faixa é “duas em uma”, com pouco mais de 5 minutos de duração e alterna momentos lentos e outros agressivos, com os vocais de Dave Grohl particularmente mais exaltados.


“Outside”



Com Joe Walsh, do Eagles, na guitarra.



“Outside” foi gravada no estúdio Rancho De La Luna, em Joshua Tree, na Califórnia.


“In the Clear”



Com a Preservation Hall Jazz Band.



Gravada no Preservation Hall, em Nova Orleans, na Louisiana.


“Subterranean”



Com Ben Gibbard na guitarra e voz.



Os dilemas que passaram pela jovem cabeça de Grohl na época da morte de Kurt Cobain – passando pelos oito meses de luto, até voltar a gravar músicas próprias e, por fim, fundar a banda que hoje é o Foo Fighters – são as linhas condutoras de “Subterranean”.



A faixa foi gravada em Seattle, nos Estados Unidos. “Eu não queria fazer música depois do Nirvana e, então, o tempo passou e eu pensei: ‘Espere um pouco, música é a única coisa que me ajudou a começar de novo, vai me curar, é isso que eu devo continuar fazendo’”, disse ele. “Então voltei àquele mesmo estúdio e gravei de novo. E minha vida foi reiniciada. Isso se tornou o tema do episódio e também o tema da música.”


“I Am a River”



Com Tony Visconti na guitarra.



Gravada nos estúdios Magic Shop, em Nova York.