Foo Fighters, Pantera e um bar de strip - Dave Grohl relembra história insana

A noite terminou em "fracasso épico" e teve uma reviravolta após dez anos

Redação Publicado em 30/03/2020, às 19h35

None
Dave Grohl do Foo Fighters (Foto: Renan Olivetti/ I Hate Flash)

Após contar sobre quando disparou fogos de artifício acidentalmente na mãe, Dave Grohl compartilhou mais uma história no perfil Dave’s True Stories, voltado exclusivamente para compartilhar “alguns dos momentos mais ridículos” da vida do vocalista do Foo Fighters. Desta vez, Grohl relembra uma visita ao bar de strip tease do Pantera.

As duas bandas se conheceram no festival Ozzfest, em 1998, quando Foo Fighters recebeu a difícil missão de substituir o Korn e subir ao palco depois do Pantera. Grohl ficou impressionado com a potência da banda de Dimebag Darrell. “Infelizmente, o sentimento de euforia desapareceu imediatamente no segundo que eles terminaram e o público gritou como um coliseu romano com sede de sangue”, brincou o ex-baterista do Nirvana.

+++ LEIA MAIS: Dave Grohl descreve novo disco do Foo Fighters como 'pop fantástisco', e diz estar nervoso 'como um garoto de 6 anos'

Após o show, os integrantes do Foo Fighters se encontraram com o Pantera nos bastidores para curtir. “Não havia banda mais acolhedora, hospitaleira, mais humilde. Não importava quem você era, o que fazia, de onde vinha, eles te recebiam, colocariam uma cerveja na sua mão, uma dose na sua boca, e te faziam rir como nunca riu antes”, relembrou Grohl.

+++ LEIA MAIS: 7 atitudes de Dave Grohl que provam como ele é o cara mais legal do rock

Ao final da noite, Vinnie Paul convidou Grohl para conhecer o Clubhouse, bar de strip do Pantera, quando estivesse em Dallas novamente. “Agora, alguns rockstars têm carros caros. Alguns têm castelos. Mas um bar de strip? Isso ganha. Seria como eu ser dono de uma cafeteria Starbucks. Perigo”, comentou.

A visita aconteceu algum tempo depois, ao lado do baterista Taylor Hawkins, mas não ocorreu conforme o planejado. Antes de chegar ao bar, Grohl perdeu a carteira com todos os pertences. A dupla seguiu apesar do contratempo, mas precisavam do documento para entrar no bar. Hawkins tentou argumentar com o segurança e contou que eram amigos dos donos, mas foram barrados. “Todo mundo é amigo do Pantera, desculpe”, respondeu o segurança. “E… Foi isso. Três dias, mil e quatrocentas milhas e um sonho, jogados fora como se fossem cigarros velhos no estacionamento de um complexo industrial. (...) Acho que chamam isso de fracasso épico”, continuou Grohl.

+++ LEIA MAIS: "Nada mudou minha vida como Smells Like Teen Spirit", conta Dave Grohl

Dez anos depois, ao comprar um par de óculos escuros em uma loja na Califórnia, a balconista reconheceu Grohl. “Você perdeu a carteira em Barstow, em 1998? Era o posto de gasolina dos meus pais. Eles ainda têm a carteira, cara”, contou a jovem. Pouco tempo depois, Grohl recebeu a carteira “completamente intacta. Como uma máquina do tempo, com doces lembranças daquele tempo glorioso da minha vida.”


+++ TRAVIS SCOTT: O HYPE EM TORNO DELE REALMENTE FAZ SENTIDO?