Frank Ocean concede primeira entrevista em quase três anos; assista

Cantor de R&B fez rara aparição em jantar na Casa Branca e apoiou candidatura de Hillary Clinton à presidência dos Estados Unidos

Rolling Stone EUA Publicado em 20/10/2016, às 13h15 - Atualizado às 13h40

Frank Ocean

Ver Galeria
(2 imagens)

Frank Ocean foi um dos convidados do último jantar de Estado do presidente norte-americano Barack Obama na Casa Branca, que aconteceu na última terça, 18. Foi uma rara aparição do cantor de R&B, que passou anos longe dos olhos do público trabalhando no disco Blonde e no álbum visual Endless (ambos de 2016).

Ocen deu a primeira entrevista em quase três anos ao C-SPAN, e disse que compareceu ao evento para parabenizar o presidente que está deixando o cargo e também para perguntar a Obama se ele “se divertiu” durante os dois mandatos à frente da Casa Branca.

LEIA TAMBÉM

[Resenha] Frank Ocean – Blonde (2016)

Frank Ocean reflete sobre o aguardado Blonde(2016)

Saiba mais sobre o contemplativo álbum visual Endless (2016)

Ocean também disse que, ainda que seja provavelmente muito tarde no ciclo eleitoral para entrar para o grupo de músicos apoiadores de Hillary Clinton, ele apoia uma eventual reeleição da candidata à presidência norte-americana (que concorre este ano e poderia ser reeleita em 2020). “Vou ter que fazer isso daqui a quatro anos”, disse.

Ocean também foi perguntado sobre os tênis que estava usando. Quando uma repórter questionou por que ele decidiu usar um Vans quadriculado para o evento de alta classe. “Provavelmente porque é minha primeira vez aqui. Você não pode pensar muito, tem que só fazer as coisas”. Ele, em seguida, foi perguntado se já havia se imaginado em um jantar de Estado, ao que disse: “Umm, não. Não tinha. Acho que isso explica o Vans.”

Assista à entrevista abaixo.

Ocean lançou o disco Blonde depois de soltar Endless, um precursor da real e aguardadíssima sequência de Channel Orange (2012), como um álbum visual. O LP de fato, Blonde, ganhou vida posteriormente na Apple Music, com 17 faixas, e uma publicação impressa em acompanhamento, intitulada Boys Don’t Cry e vendida em lojas nos Estados Unidos.

Muito aguardado, Blonde, estreou como mais vendido nos Estados Unidos, rendendo cerca de 276 mil cópias nos primeiros dias e atingindo a marca de terceira melhor estreia de 2016, atrás apenas de Views, de Drake, e Lemonade, de Beyoncé.