Fred Durst diz que, nos Estados Unidos, o tempo do Limp Bizkit passou

"Doze anos depois, muitas dos fãs seguiram em frente", afirmou o vocalista

Redação Publicado em 19/08/2012, às 09h31

Reprodução/Site oficial

Em entrevista à revista Kerrang, Fred Durst, vocalista do Limp Bizkit, disse que nos Estados Unidos o tempo da banda acabou. O grupo não tem feito turnês no país. “Nós não tocamos em casa. Temos boicotado os EUA por muitos anos. Em 2010, nós fizemos apenas algumas apresentações em rádios para um amigo e foi só isso. Nós não fazemos uma turnê lá desde 2006”, disse o vocalista.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

“O motivo? Nós simplesmente não sabemos o que está acontecendo nos Estados Unidos. É tudo sobre a novidade [da música] e está sempre mudando. A América é impulsionada por vendas de discos, é a casa das corporações.”, lamentou Durst. “Somos apenas o Limp Bizkit, então não sabemos fazer além disso.”

O cantor foi além. “O negócio é esse: vamos dizer, em 2000, havia 35 milhões de pessoas que se conectavam com essa banda. Doze anos depois, muitas dessas pessoas seguiram em frente. Nós tivemos nosso momento e acabou”.

No início do ano o Limp Bizkit assinou contrato com o selo de hip-hop Cash Money Records. O último lançamento da banda foi o álbum Gold Cobra (2011), pela Interscope Records.